Há cerca de 40 dias o revestimento do piso da UTI do Pronto-Socorro 28 de Agosto, Avenida Mário Ypiranga Monteiro, Zona Centro-Sul, começou a se desprender e já atinge uma área de quase 20 metros quadrados (ver fotos). A informação é de servidores que atuam no PS e que não vamos revelar seus nomes.

Entre os vários problemas acarretados pela avaria, o mais preocupante, segundo avaliação de médicos, é a poeira que levanta,  prejudicial não só à saúde dos pacientes mas, também, dos técnicos de enfermagem, enfermeiros, fisioterapeutas e médicos.

Como pode ser observado em duas fotos, a equipe da UTI tem usado fita adesiva para prender a lâmina que reveste o piso avariado  para evitar acidente de trabalho típico (queda de um dos profissionais citados).

O piso faz parte de um conjunto de problemas do setor que se acumulam em sua totalidade por falta de pagamento às empresas terceirizadas responsáveis pela manutenção da unidade.

Somam-se a ele (piso), pias interditadas, banheiros entupidos, entre outros.