Paço da Liberdade recebe exposição permanente de 66 obras visuais - Fato Amazônico

Paço da Liberdade recebe exposição permanente de 66 obras visuais

O Paço Municipal da Liberdade recebeu nesta quinta-feira, 19, o lançamento de quatro exposições artísticas de grande valor cultural para a capital amazonense. Ao todo, 66 obras estão à mostra e serão exibidas permanentemente no espaço. A ação é uma iniciativa da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Dentre as exposições está a “Coleção Thiago de Mello”, com 30 obras do acervo pessoal do poeta de mesmo nome e que foram doadas à Prefeitura. Nomes como Roger Bru (Chile), Juan Miró (Catalúnia), Rubens Gershmam (Rio de Janeiro), Rita Loureiro, Bernadete Andrade e Manduka (Amazonas), entre outros, fazem parte da coleção doada pelo poeta.

“As obras doadas pelo Thiago de Mello é um presente para Manaus. Este evento, além de fomentar a circulação destas obras ao público é, também, uma oportunidade para que todas tenham acesso à cultura e conheçam de perto o trabalho de diversos artistas de importância para o cenário de artes visuais no País”, disse o diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula.

“Mater Dolorosa I” e “Mater Dolorosa II”, do amazonense Roberto Evangelista, também integram as exposições no local.

O Paço também abrigará a Pinacoteca Municipal com exposição de 64 obras de artistas amazonenses. Segundo o coordenador cultural do Paço e curador das exposições, Óscar Ramos, a intenção é transformar o local em uma verdadeira casa de manifestações culturais. “O trabalho que estamos realizando tem como objetivo desmistificar a visão elitista das artes visuais, aproximando as artes urbanas, por meio do grafite, aos grandes artistas consagrados”, declarou Óscar.

A cerimônia de lançamento contou com a presença da primeira dama do município, Goreth Garcia; do secretário municipal do Centro (Semc), Rafael Assayag; do diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula e do diretor de cultura da Manauscult, José Augusto Cardoso. As exposições são abertas ao público de terça à sexta-feira, das 9h às 16h.

Ao final, a primeira dama enfatizou a importância do espaço como referência de arte para população manauara, que poderá apreciar o acervo gratuitamente. “É uma emoção enorme poder lançar essa pedra fundamental com um acervo expressivo, de artistas fantásticos. É um resgaste da nossa produção cultural que é muito intensa”, disse Goreth Garcia Ribeiro sobre a as obras expostas.