No último dia 26 de junho, o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, visitou o Teatro Amazonas, acompanhando de Denilson Novo (Foto Michel Dantas)
Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Em 2018, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC), em parceria com o Ministério da Cultura (MinC), irá restaurar o Pano de Boca do Teatro Amazonas. O item faz parte da história do primeiro monumento tombado em Manaus pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

De acordo com o secretário de Cultura, Denilson Novo, a parceria feita com o MinC traz inúmeros benefícios para  a Região Norte do País.“Estreitar os laços com o Ministério da Cultura tem sido uma realização muito significativa. Acreditamos na postura do atual Ministro, que se coloca de maneira técnica, pontual e objetiva, no intuito de potencializar a participação do Norte e Nordeste do País nas políticas públicas e sociais no âmbito nacional”, conta o titular da pasta.

Nos próximos meses, a SEC abrirá um edital para selecionar a empresa responsável pela restauração.

O Ministério da Cultura investirá, ao todo, R$ 2 milhões na reforma do Pano de Boca.

Visita do Ministro da Cultura

No último dia 26 de junho, o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, visitou o Teatro Amazonas, acompanhando de Denilson Novo. Juntos, eles também participaram da programação do #CulturaGeraFuturo, onde se reuniram com gestores culturais do Amazonas.

No dia 29 e 30 de junho, o Ministro da Cultura esteve em Parintins e acompanhou atividades dos alunos do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro e apresentações do projeto “Caravana da Cultura”.

Importância histórica

O Pano de Boca do Teatro Amazonas foi confeccionado em 1894, pelo artista brasileiro Crispim do Amaral. O item descreve o encontro dos rios Negro e Solimões.  Denilson Novo ressalta também, a importância histórica do item.“Estamos realizando uma reforma nos panos de boca, que é uma joia rara de um grande significado para a história do Teatro. Acredito que é uma ótima oportunidade que tivemos e vamos valorizá-la”, diz o secretário.


Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares