Para aliados de Amazonino assumirem posto no 2°escalão no governo, CMM altera Loman - Fato Amazônico

Para aliados de Amazonino assumirem posto no 2°escalão no governo, CMM altera Loman

Para que o vereadores assumam cargos no segundo escalão do Poder Executivo Estadual e Municipal, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Câmara Municipal de Manaus (CCJR/CMM) deu parecer favorável a um projeto de lei da Mesa Diretora de alteração na Lei Orgânica do Município (Loman). A alteração tem como objetivo beneficiar a dois aliados do governador Amazonino Mendes (PDT), o vereador Diego Afonso, Partido Democrático Brasileiro, filho do deputado estadual Adjuto Afonso e Therezinha Ruiz, do DEM, do deputado federal Pauderney Avelino.
Diego Afonso é cotado para assumir a presidência da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), mas se comenta na sede do governo, que para evitar a espera foi nomeado para a Secretaria de Política Fundiária, mas Therezinha terá que aguardar a alteração na Loman, uma vez que cogita ir para Secretaria Executiva da Educação (Seduc).
Outro beneficiado com a mudança na Loman é o filho do deputado estadual Wanderley Dallas, do PMDB do senador Eduardo Braga, mas que na eleição suplementar deixou o peemedebista na mão e foi parar no grupo de Amazonino Mendes. E agora cobra para Dallas Filho, sua cota na colaboração da eleição.
Segundo o site da CMM, a proposta da Mesa Diretora trata da alteração na redação da alínea “b”, do inciso “I”, do artigo 52 da Lei Orgânica do Município de Manaus (Loman), que diz respeito ao vereadores poderem assumir cargos em autarquias, reitorias ou superintendências estaduais.
O líder do governo na Casa, vereador Joelson Silva (PSC), relator da matéria, disse que o parlamentar era impedido de assumir tais cargos tendo que renunciar seus mandatos se optasse pela saída.
“O que nós estamos fazendo é apenas corrigindo esse artigo, dando a opção do vereador se licenciar para assumir tais funções no governo, o que já é permitido nas esferas estadual e federal. Temos muitos parlamentares aqui com capacidade de assumir uma autarquia, por exemplo, porém ficavam impedidos pela Loman”, salientou.