Parintinense cruza os mares através da arte de pintura em tela sobre a Amazônia - Fato Amazônico

Parintinense cruza os mares através da arte de pintura em tela sobre a Amazônia

Aos 27 anos, o artista parintinense Freyzer Andrade vive a efervescência da carreira profissional e está de férias no Brasil até meados de junho quando retorna aos Estados Unidos, após exibições das produções artísticas a bordo de dois navios de cruzeiros da companhia Holland America Line desde o mês de outubro de 2014, nos quais visitou 33 países. Já são centenas de pinturas ao redor do mundo. Ele é especialista em pintura em tela e camisas com estampas em referência a natureza.

O artista viajou no final de semana de Sant Marteen no Caribe para Manaus e depois desembarcou na terra natal para descansar com a família. A arte permitiu a Freyzer Andrade conhecer Espanha, Marrocos, Egito, Itália, França, Turquia, Grécia, Irlanda, Portugal, Alemanha, Índia, Nepal, Indonésia, Tailândia, Cambódia, Dinamarca, Bahamas, Republica Dominicana, Ilhas Cayman, Aruba, Curacao, Boaire, Trinidad & Tobago, Guiana Francesa, Sint Maarten, Panamá, Dominica, Argentina e Chile.

O artista passou pelas cidades brasileiras Belém, Recife, Maceió, Ilha Bela, Búzios, Fortaleza, Rio de Janeiro, Vitória e São Paulo. A excussão foi nos navios Ms Prinsendam e Ms Maasdam, que durante a temporada de outubro a abril, costumam aportar em Parintins.

“Eu nasci e cresci às margens do rio Amazonas, na comunidade Boca da Valeria, município de Parintins. Passei toda a minha infância em contato imediato com todas as maravilhas da floresta amazônica. Esta experiência formativa forjou uma aliança com a natureza que eu nunca abandonei. Atualmente sou um artista profissional.”

Torcedor azulado e apaixonado desde criança, Freyzer Andrade sonhava ser artista do Boi Caprichoso e dava os primeiros rabiscos no papel. O dom de pintar apreendeu sozinho. Foi no projeto social Escola de Artes “Irmão de Pascale”, da Fundação Caprichoso, que aperfeiçoou as técnicas de pintura. Agora, basta ter em mãos espátula, pincel, tinta a óleo, acrílico e aquarela para literalmente viajar.

“Eu tentei diferentes técnicas durante a minha carreira, mas eu particularmente me apaixonei por pintura com óleo usando espátula. Cada obra de arte é o resultado de longo processo de pintura; cada tela nasce durante uma busca criativa; cada pintura é cheia do meu mundo interior. Cada uma das minhas pinturas traz diferentes humores, cores e emoções. Gosto de expressar a beleza, harmonia e espírito de amazônico em minhas pinturas. Eu sempre quis unir arte e turismo para minha vida. Eu faço pintura todos os dias. Nas horas vagas eu trabalhava como guia de turismo. Fico feliz de ver as pessoas que apreciam a minha arte.”

Infância na Valéria

Para ajudar os avós, a família e comprar os próprios materiais, Freyzer Andrade começou a vender pinturas aos turistas internacionais na comunidade Boca da Valéria, ponto de parada obrigatória dos navios antes de chegar a Parintins. Os avós moram em Boca da Valéria.

“Eu cresci envolvido nesse meio de turismo. Primeiro eu comecei a vender como meus amigos vendem lá [Valéria]. Cada pessoa vende alguma coisa lá. Como gostava de desenhar, optei por fazer desenhos e pinturas. Com o passar dos anos fui fazendo amizade com muitos tripulantes, com os diretores de hotel, depois com o capitão de cada navio. Sempre busquei fazer boas pinturas a cada temporada.”

De tanto conviver com americanos e britânicos todos os anos, Freyzer Andrade aprendeu a falar inglês sozinho. Nunca estudou a língua em escola particular especializada, porque era caro e não tinha condições de pagar. A vida facilitou 50%, pois podia se comunicar melhor e mostrar o trabalho artístico.

O artista morou na Valéria até os sete anos de idade e veio com os pais para Parintins. Na cidade, passou pelas escolas tradicionais Brandão de Amorim e Colégio Nossa Senhora do Carmo. Ele confessa nunca ter sido um bom aluno e decidiu se dedicar apenas a arte ‘a qualquer custo’. Na temporada de cruzeiros, se mudava para a Valéria.

“Aprendi sozinho. Aperfeiçoei quando vim da Valeria na Escola de Arte do nosso querido Boi Caprichoso. Eu considero um dom. Quando deixo os cruzeiros, volto ao Brasil. Retorno aos Estados Unidos em junho para uma exposição em Nova York. Vou morar em Fort. LAUDERDALE, pertinho de Miami. As pessoas daqui nunca deram valor para meu estilo de arte, mas fora do país fizeram valer todo o esforço. Eu já vendia muitas obras, mas comecei a viajar mesmo por aí em outubro. Aqui nunca tive reconhecimento, a não ser por centenas de milhares de turistas que eu apresentava meu trabalho. Ás vezes as pessoas diziam que eu devia estar estudando porque pintar e desenhar nunca ia me levar a lugar nenhum. Não sei se teria sido um bom artista para o boi. Pra ser independente. Ser artista é ser livre.”

Ilustrações

O artista ilustrou alguns trabalhos para Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), em Manaus, especificamente o Programa de Conservação Brasileira do Gavião Real – PCGR (HTTP://gaviaoreal.inpa.gov.br). Trabalhou com os autores Pricilla dos Anjos e Francisca Helena Aguiar, sempre buscando uma forma clara graficamente para encontrar a melhor maneira de se comunicar através de desenhos em relação às crianças e adolescentes.

Outra ilustração foi para a cartilha ambiental “A Maloca Minha”, distribuída nas áreas indígenas Sateré-Mawé. Esse projeto foi desenvolvido em 2012, em parceria com o Instituto de Cooperação Econômica Internacional – ICEI, nascido de um grupo de intelectuais italianos em 1977 em Milão, na Itália. Desde 2003, o ICEI começou sua experiência no Brasil, com sede em Manaus, no Estado do Amazonas, o desenvolvimento de ações de fortalecimento, a preservação do meio ambiente institucional, produção sustentável e eco-turismo no tradicional, indígenas e ribeirinhas da região dos rios Urubu e Andirá-Marau.

Atualmente, Freyzer Andrade possui dois estúdios de artes. Um dos estúdios fica localizado em Fort Lauderdale, na Flórida, nos Estados Unidos da América (USA). O segundo estúdio do artista é situado em Asturias, Espanha, na Europa. Quem estiver indo para a Flórida, USA pode encontrar as pinturas de Freyzer Andrade também na galeria FRAME’N ART BY THE SEA OF 229 A COMMERCIAL BLVD,LAUDERDALE BY THE SEA,FL 33308.

Fonte – Parintins 24 Horas