Foto: reprodução

Os três dias de desfile das escolas de samba do Grupo de Acesso e do Grupo Especial, no Centro de Convenções de Manaus (Sambódromo), contarão com o intenso trabalho dos servidores da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Seped), que serão responsáveis pelo camarote acessível, destinado às pessoas com deficiência que queiram assistir às apresentações. Os desfiles acontecem nos dias 28 de fevereiro, 1º e 2 de março.

No camarote acessível serão disponibilizados dois intérpretes de libras por noite. No espaço, que terá 8 metros de largura por 6 metros de comprimento, com capacidade para 30 pessoas, irá abrigar uma pessoa com deficiência mais um acompanhante. Ambos serão recebidos por servidores da Seped, que estarão no local para prestar todas as orientações necessárias sobre a aplicabilidade das leis que protegem os direitos das PCDs. O camarote foi todo projetado pelo setor de acessibilidade da secretaria, visando à inclusão de pessoas com deficiência em um dos maiores eventos do estado.

“O setor de acessibilidade tem por objetivo desenvolver políticas de acessibilidade às pessoas com deficiência, planejando e propondo ações de inclusão. Com isso, a área projetada é de acordo com a NBR 9050, que garante a acessibilidade. O camarote inclusivo conta com uma rampa para facilitar o acesso, além de atender a NBR 9077 na questão da rota de fuga”, explica a gerente do setor, Valéria Teles.

A secretária da Seped, Viviane Lago Lima, afirma que a ideia é fazer com que a secretaria esteja presente em todos os grandes eventos do Amazonas, proporcionando acesso e visibilidade às pessoas com deficiência. “Já era uma conversa com o governador, desde o início da gestão, que em todos esses grandes eventos nós pudéssemos estar proporcionando para as pessoas com deficiência total acesso, total visibilidade e não poderia deixar de ser no carnaval lá no Sambódromo. Então, o nosso camarote vai ser acessível, onde todos os funcionários da secretaria vão estar à disposição para receber essas pessoas”, afirma a titular da pasta.

Acesso – Nos três dias do evento, o camarote acessível estará localizado do lado esquerdo do Sambódromo, em frente a arquibancada e camarotes ‘G’.

Nos dias 28 de fevereiro (quinta-feira) e 1º de março (sexta-feira), dia dos desfiles das escolas de samba do Grupo de Acesso A, B e C, o perímetro da avenida Pedro Teixeira estará livre, facilitando o acesso ao local.

Já no do dia 2 de março, dia em que acontecem os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial, o perímetro estará interditado. As pessoas poderão estacionar na Vila Olímpica de Manaus. Lá, será disponibilizado um micro-ônibus do Transporta, fornecido pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), que fará o translado das pessoas com deficiência até o Sambódromo.

Abordagem – De acordo com a secretária Viviane Lago Lima, a novidade deste ano são as abordagens de direito, que também serão feitas pela Seped. “Nós estaremos lá fazendo abordagens para saber como está sendo feita a aplicabilidade da Lei, se os direitos estão sendo executados, se a Lei está sendo aplicada, se essas pessoas com deficiência sabem da Seped, se conhecem a secretaria, informando que nós estamos aqui para que as políticas públicas possam chegar até eles”, enfatizou a secretaria.