PECULATO: Prefeito de Boa de Acre é preso na operação “Rancho” que investiga compra de votos - Fato Amazônico


PECULATO: Prefeito de Boa de Acre é preso na operação “Rancho” que investiga compra de votos

O prefeito de Boca do Acre, no Amazonas Antônio Iran de Souza Lima (PSD), que também é presidente da Associação Amazonense dos Municípios, foi preso em flagrante por agentes da Polícia Federal durante a execução da Operação Rancho, que investiga a doação de cestas básicas em troca de votos durante as eleições 2014.

De acordo com a Polícia Federal, contra o prefeito pesa a informação que ficou comprovado nas investigações que ele pagava sua empregada doméstica com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), como se a empregada doméstica fosse merendeira de uma escola da cidade.

Iran Lima, que foi preso em flagrante em sua residência, foi indiciado no artigo 1º, II do decreto-lei 201/67 e conduzido para o presídio.

De acordo com o promotor de Justiça, Armando Gurgel, as investigações da PF iniciaram após denúncias encaminhadas pelo órgão. “Durante cumprimento de mandado foi constatado que essa funcionária não estava trabalhando na Prefeitura e continuava recebendo, porém foi verificado que ela exercia a função de empregada doméstica na casa do prefeito”.

Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, todos na cidade de Boca do Acre. Entre as buscas, constam a sede da Prefeitura de Boca do Acre, duas secretarias municipais, um gabinete da Câmara Municipal, além das residências do prefeitos, de dois secretários municipais, que não tiveram os nomes revelados e de uma vereadora, que também não teve a identidade fornecida.