Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Deyverson tem apenas dois jogos como titular na temporada e, pela primeira vez no ano, poderá deixar Miguel Borja no banco de reservas. Diante do Cerro Porteño, nesta quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Paraguai, ambos estarão à disposição de Luiz Felipe Scolari para atuarem como titular.

A favor de Deyverson pesa a partida diante do Bahia, na última quinta-feira. Em Salvador, o centroavante não balançou as redes, mas foi participativo enquanto esteve campo. Mesmo expulso por acertar uma cotovelada no adversário, o camisa 16 acabou eleito o “craque do jogo”.

Além disso, o desempenho de Borja diante do América-MG, domingo, quando os titulares foram poupados por Scolari, não animou o treinador. Durante a partida, o pentacampeão mundial gritou muito com o colombiano, que mostrou dificuldades em executar as funções pedidas pelo comandante.

Por outro lado, Borja é o artilheiro do Verdão no ano com 15 gols, um a mais que Willian e quatro à frente de Bruno Henrique. A média mostra a efetividade do camisa 9: 0,62 tentos por jogo. Deyverson, por sua vez, marcou apenas uma vez em 2018, em partida amistosa.

“Os dois são bons jogadores e têm características diferentes. Contra o América-MG, já tínhamos programado que o Borja jogaria no máximo 70 minutos e o Deyverson entraria para o restante do jogo. Em Salvador, jogou e foi bem. Então, vamos agora, aos poucos, aprimorando o que precisa ser aprimorado de cada um, porque são características diferentes”, afirmou Felipão.

Na segunda-feira, em treino aberto para a imprensa, Deyverson passou parte das atividades apenas treinando a jogada de pivô contra o argentino Nicolás Freire e o garoto Pedrão. No trabalho, o centroavante devia dominar de costas para o marcador e reter a bola o maior tempo possível antes de devolvê-la ao auxiliar Carlos Pracidelli.

“Um, precisa de uma bola um pouco mais alta, outro de uma bola na disputa com o zagueiro, outro de uma bola mais trabalhada. Hoje, usamos o tempo todo o Lucas Lima, que é um jogador que serve muito bem. Temos que procurar como montar essa equipe de uma forma que consigamos os gols. Aí, vamos ter a equipe que todo palmeirense deseja”, completou. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares