Em abril do ano passado Átila Lins assinou a ficha de filiação depois de aceitar o convite de Ciro Nogueira, presidente nacional do PP

O médico e empresário Francisco Rodrigues Garcia, conhecido como “Chiquinho Garcia” que em dezembro deste ano completa 71 anos, perdeu a presidência do Partido Progressista (PP) para o deputado federal Átila Lins. Fontes do Fato Amazônico informaram que o parlamentar que é irmão do deputado estadual Belarmino Lins, também do PP, assumirá oficialmente a legenda no Amazonas em uma reunião na sede do partido nesta terça-feira (12).

Chiquinho Garcia que em 2008 numa manobra em Brasília perdeu o PP para o ex-deputado Carlos Souza, conseguiu um ano depois, em 2009 voltar a comandar os progressistas no Amazonas onde estava há 10 anos.

Desta vez de acordo com as fontes do Fato, uma manobra não apenas de Átila no corredores do Congresso Nacional, mas de outros políticos amazonenses, levou o deputado federal ao comando do Diretório Nacional do PP.

Em abril do ano passado Átila deixou o PSD, do senador Omar Aziz, após sete anos e seu irmão Belarmino Lins que estava sem partido desde que tinha abandonado o PROS, do ex-governador José Melo, cassado pela Justiça Eleitoral em 2017, se filiaram ao PP, de Francisco Garcia e da ex-deputado federal Rebecca Garcia.

A manobra de Átila Lins para assumir o comando do PP no amazonas começou ano passado quando ele e Belão receberam o convite do presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira.