PM comemora 178 anos, mas policiais não tem reajuste salarial e as promoções são esquecidas e eles ameaçam cruzar os braços - Fato Amazônico

PM comemora 178 anos, mas policiais não tem reajuste salarial e as promoções são esquecidas e eles ameaçam cruzar os braços

A Polícia Militar do Amazonas, realizou ontem (23), Solenidade Militar alusiva aos 178 anos da Instituição, todos em festa, mas os praças, na verdade não tem motivos para comemorar. A Lei dos Praças, que trata das promoções não foi cumprida até agora e a data base de reajuste salarial que seria dia 21 deste mês, o governo esqueceu. Eles foram traídos pelo governador José Melo (PROS) e seus representantes na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, ex-soldado da PM e hoje deputado estadual Platiny Soares (PV) e o Cabo Maciel (PR). O primeiro, se aproveitou de um movimento grevista ano passado para conseguir uma cadeira na Casa Legislativa e o segundo voltou a usar os PMs para conseguir sua reeleição. Amanhã será realizada uma Assembleia Geral na sede da Associação dos Praças do Estado do Amazonas (Apeam), onde será decidido o que os policiais farão na próxima terça-feira (28), caso o governo não resolva as pendências com os policiais, a capital amazonense poderá ser palco de uma paralisação da PM.

De acordo com os praças, para se reeleger e eleger Platiny, Melo, prometeu como data base de reajustes todo dia 21 de abril, dia de Tiradentes, o Patrono da Polícia Militar e ainda aprovaram a Lei das Praças, destinadas as promoções. Mas fontes do Fato Amazônico, informaram que o governador já disse que o estado não tem dinheiro e não haverá nem promoções e muito menos rejuste nos salários dos policiais militares.

Nos grupos de whatsapp de policiais militares, já está circulando uma fotografia onde aparece José Melo e o humorista Sérgio Malandro. Na do governador, tem "promoção em 21.04.2015" e na o comediante aparece "Aah!Pegadinha do Malandro!"A imagem é uma sátira a palavra do chefe do executivo que prometeu ao praças uma data base para o reajuste salarial e para as promoções, mas a promessa não foi cumprida.

Nos grupos os policiais já falam em uma paralisação. Hoje foi postado nas redes sociais um convite da Associação dos Praças do Estado do Amazonas (Apeam), para uma assembleia geral extraordinária que será realizada neste sábado (25), às 15h, na sede da entidade localizada no Conjunto Canaã, no bairro do Alvorada, na Zona Oeste de Manaus.

Um vídeo que circula nas redes sociais e nos grupos de whatsapp, onde o presidente da Associação dos Praças do Estado do Amazonas, o Gerson José Feitosa de Oliveira, convida para assembleia geral e faz um desabafo. Ele fala das promoções e diz que falta boa vontade do governador do estado para cumprir a Lei "que é algo que todo gestor público tem obrigação de fazer, mas parece que a Lei dos Praças ele não tem interesse de resolver", diz.

Ao falar do reajuste, Gerson Feitosa diz que até o momento não receberam nenhum aumento."Que nem é aumento é uma reposição salarial das perdas inflacionais que sofremos durante o ano e não existe nenhum indicativo por parte do governo que isso irá acontecer", acrescentou.

O presidente disse, que ele juntamente com a diretoria da Apeam, foram a Assembleia Legislativa, cobrar dos deputados Cabo Maciel e Platiny Soares, uma postura a respeito da Lei dos Praças e o reajuste.

Na campanha para se eleger Platiny apareceu sempre ao lado de praças e de José Melo e em seu logo era "segurança, valorização e justiça"

Ao termino do vídeo, Gerson Feitosa diz, que a categoria não pode ficar a mercê dos governantes. "Temos uma Lei que deve ser cumprida e respeitada. Amanhã (25) é a assembleia geral, às 9h na sede da Apeam, onde vamos decidir a respeito do movimento do dia 28. Esperamos o maior número de policiais possíveis para termos força para decidir se faremos o movimento como devemos fazer", declara.

"Os praças já tiveram paciência demais e tudo que nos foi prometido há um ano atrás ainda não foi cumprido e não vemos interesse nenhum do governo de cumprir", termina o presidente.

A reportagem do Fato Amazônico tentou entrar em contato com a assessoria dos deputados para se manifestarem, o celular 9881x-3x2x do assessor de Platiny Soares, chamou várias vezes e foi para a caixa postal e a ligação não teve rentorno, tentamos falar com o deputado Cabo Maciel pelo seu telefone particular de número 9999x-4x5x, mas estava fora da área de serviço.