A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Adriano Felix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), falou, na manhã desta quarta-feira (12/12), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva em nome de Emerson Rodrigues de Oliveira, 21, conhecido como “Sheik”. Ele está envolvido no latrocínio que teve como vítima o carpinteiro Waldenire Justino da Silva, de 32 anos. Com a prisão do infrator, o caso está elucidado, uma vez que um homem e dois adolescentes já respondem pelo ato.

De acordo com a autoridade policial, o crime ocorreu na noite do dia 18 de julho de 2016, por volta das 19h, em um ônibus coletivo que trafegava pela avenida Coronel Teixeira, bairro Ponta Negra, zona oeste de Manaus. Segundo o delegado, no dia da ação criminosa, Emerson e os três elementos, munidos de armas de fogo, anunciaram o roubo.

“No momento do delito, Érico Rodrigues da Silva, 22, conhecido como ‘Taz-Mania’, e um adolescente conhecido como ‘Patinho’ renderam o motorista e ordenaram que ele reduzisse a velocidade do ônibus, sob ameaça de morte. Já Emerson e o outro adolescente, identificado como ‘Juninho’, estavam na parte traseira do ônibus recolhendo os pertences dos passageiros. O carpinteiro, assustado, tentou correr e pular a catraca do veículo, mas acabou alvejado na nuca por Érico. A vítima chegou a ser socorrida e levada a um hospital na capital, mas veio a óbito no dia do fato”, relatou Felix.

Ordens judiciais – O titular da Derfd explicou que logo após o crime os elementos envolvidos na ação foram identificados. Na sequência, as ordens judiciais em nome deles foram representadas à Justiça. “O documento em nome de Emerson foi expedido pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da 7ª Vara Criminal. A participação de Emerson no roubo foi recolher os pertences dos passageiros. Na ocasião, foram subtraídos cerca de 25 aparelhos celulares, além de bolsas e dinheiro”, destacou.

Prisão – Felix informou que Emerson estava em atitude suspeita e foi interceptado por policiais militares lotados na Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), na noite do último domingo (9/12), por volta das 21h, na rua Dez de Julho, bairro Centro, zona sul de Manaus. O jovem foi conduzido até a Derfd, onde foi cumprido o mandado de prisão em nome dele.

”Em depoimento na especializada, Emerson relatou que, após o crime, ele teria permanecido por dois meses em Manacapuru, município distante 68 quilômetros em linha reta da capital, escondido na casa de familiares. Em seguida, ele retornou à capital e estava morando no bairro Santo Agostinho, zona oeste de Manaus. O jovem disse que chegou a frequentar uma igreja e estava trabalhando em um lava a jato. Com a prisão dele, o caso está elucidado”, argumentou o delegado.

Indiciamento – Emerson foi indiciado por latrocínio. Ao término dos procedimentos cabíveis na Derfd, ele será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT) do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde ficará à disposição da Justiça.