Polícia Civil intensifica ações na capital e região metropolitana e disponibiliza nova Central de Flagrantes em Manaus - Fato Amazônico


Polícia Civil intensifica ações na capital e região metropolitana e disponibiliza nova Central de Flagrantes em Manaus

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado-geral, Mariolino Brito, tem intensificado as ações da instituição na capital e em municípios da região metropolitana, promovendo, com isso, melhorias no serviço oferecido à população. Desde a última semana, policiais civis lotados nas Delegacias Especializadas e em todos os Distritos Integrados de Polícia (DIPs) vêm combatendo insistentemente a criminalidade em todas as regiões da cidade.

“Nos preocupamos em fazer esse levantamento das áreas onde a polícia precisa estar presente. Integramos as forças em algumas ocasiões e vamos cumprindo nosso papel de Polícia Judiciária, assegurando o direito de ir e vir do cidadão”, ressaltou Brito.

Central de Flagrantes – De acordo com a autoridade policial, os moradores da zona sul receberão reforço no atendimento naquela região. É que desde terça-feira (5/6), o 24º DIP, situado na avenida Lourenço Braga, também conhecida como avenida Manaus Moderna, no bairro Centro, zona sul da cidade, passou a operar como Central de Flagrantes.

“Na zona sul é onde fica nosso principal centro comercial. Tem também aquela área do porto, aonde embarcam e desembarcam milhares de pessoas diariamente. Buscando suprir essa necessidade, decidimos reforçar o atendimento naquela região”, argumentou Mariolino.

A nova Central de Flagrantes recebeu o reforço de oito servidores, sendo quatro delegados e outros quatro investigadores, que desenvolverão o trabalho na unidade policial que agora passa a atuar em regime de atendimento 24 horas.

Operações – Na noite de terça-feira (5/6), policiais civis lotados no Gabinete do Delegado-Geral, Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e 27º DIP realizaram inserções em becos e vias na área do conjunto Amazonino Mendes, conhecido como “Mutirão”, no bairro Novo Aleixo, zona norte, e também nas comunidades Parque das Garças e Nossa Senhora de Fátima 1 e 2.

“É uma área que já vínhamos dando atenção e, agora, vamos reforçar ainda mais o trabalho em combate à violência, ao tráfico de drogas, roubos e outros crimes recorrentes. A operação recebeu o nome de Fogueira de São João. Nesse primeiro momento, vamos mapear a região, identificar os problemas e partir para a ação propriamente dita”, explicou o delegado.

Já em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta da capital, uma ação coordenada pelas delegadas Sylvia Laureana, Suely Costa e Linda Gláucia Moraes, respectivamente titular e adjunta da 31ª Delegacia Interativa de Polícia e titular da Posto Policial Integrado (PPI) do Distrito de Cacau Pirêra, prendeu dupla e apreendeu armas, munições e drogas na Comunidade São Sebastião da Serra Baixa.

“As investigações foram iniciadas após recebermos denúncia anônima, informando que os autores de homicídio ocorrido no dia 8 de maio deste ano estariam em uma casa localizada em frente à praça daquela comunidade, e que aquele imóvel funcionava como ponto de encontro para discutir assuntos relacionados ao tráfico de drogas no lugar”, relatou Laureana.

Durante buscas nas residências dos infratores foram apreendidas três espingardas calibre 16. Todas com a numeração suprimida. Os policiais civis encontraram, ainda, ao longo das diligências, 11 munições intactas de calibre 16, cinco munições intactas de calibre 36, 26 trouxinhas de oxi, uma porção de maconha, um celular e R$ 177 em espécie.

Adequações – O delegado-geral também comentou sobre as substituições pontuais realizadas na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), comandada atualmente pelo delegado Jeff David Mac Donald.

“Para atender a demanda do 24º DIP, que passou a funcionar como Central de Flagrantes, nós substituímos quatro delegados adjuntos e outros quatro investigadores, visando otimizar os trabalhos na unidade policial que passa a operar em regime de atendimento 24 horas. Fizemos isso sabendo que esses policiais são extremamente dedicados e que vão tocar o trabalho que tem por finalidade beneficiar a população”, finalizou Brito.