A Polícia Federal realiza na manhã desta quarta-feira a operação Olhos de Lince, de combate a crimes relacionados às eleições de 2018. São cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e lavrados cinco de termos circunstanciados de ocorrência, com intimação para depoimento, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Segundo a PF, os alvos são suspeitos dos crimes de violação do sigilo do voto e incitação ao homicídio, com ameaças aos candidatos que disputam o pleito, através de vídeos nas redes sociais.

“Para a identificação dos investigados foram utilizadas técnicas de reconhecimento facial, que por meio de critérios científicos permitem a realização de análises e comparações das características faciais tais como cicatrizes, manchas e proporções, possibilitando a identificação de forma técnica e precisa dos suspeitos”, explica o órgão.

As autoridades não informaram quais candidatos foram alvo das ameaças. A operação Olhos de Lince se baseou na estratégia da Polícia Federal de monitorar conteúdos nas redes sociais durante a reta final das eleições a partir do Centro Integrado de Comando e Controle e Eleições (CICCE), estrutura de segurança montada em Brasília reunindo diversos órgãos. (veja.com)