Com a ajuda dos cães farejadores a mercadoria ilícita foi encontrada em uma área de difícil acesso.

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Paulo Mavignier, diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) da instituição, falou na tarde desta quinta-feira (21/02), durante coletiva de imprensa realizada às 16h, no prédio da Delegacia Geral, sobre ação policial que resultou nas prisões em flagrante de sete pessoas com 200 quilos de maconha do tipo skunk em Manacapuru, município distante 68 quilômetros em linha reta da capital.

Participaram da coletiva de imprensa, ainda, o secretário de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Louismar Bonates; o delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Estado, Orlando Amaral, e o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM) da instituição, delegado George Gomes. Conforme o diretor do Denarc, a ação contou com o apoio de policiais civis da Delegacia Fluvial (Deflu), Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru e servidores da Receita Federal, além do reforço de cães farejadores de ambas instituições.

Foram presos em flagrante, na madrugada desta quinta-feira (21/02), por volta das 2h, o motorista de aplicativo de transporte privado urbano Dineis Vieira Raulino, 25; os agricultores Dionis Souza da Silva, 20, e Erculis Souza da Silva, 19; o pintor Herberth Kellyson dos Santos Evangelista, 21; Lucivando dos Santos Cagi, 31, o caseiro Paulo Cordeiro da Silva, 49, e o auxiliar de produção Wallace Rafael Castro de Almeida, 32.

Mavignier explicou que o grupo estava responsável pelo transporte da droga apreendida para o estado do Pará. “Após serem abordados, eles informaram que a droga, avaliada em R$ 1 milhão, estava escondida na mata de um sítio, situado na zona rural de Manacapuru. Com a ajuda dos cães farejadores a mercadoria ilícita foi encontrada em uma área de difícil acesso. A substância entorpecente estava sendo mantida sob os cuidados do caseiro, que também foi preso em flagrante”, informou. 

Operação – Sob o comando do delegado Paulo Mavignier, a operação foi deflagrada pela equipe do Denarc na madrugada desta quinta-feira (21/02), por volta das 2h, na rodovia estadual Manoel Urbano, conhecida como AM-070, que liga Manaus ao município de Manacapuru.

“Esse grupo estava sendo investigado há cerca de quatro meses. Durante os trabalhos, as equipes do Denarc receberam informações de que alguns integrantes do grupo iriam pegar uma grande quantidade de drogas em Manacapuru. As equipes montaram campana e avistaram um veículo modelo Cross Fox, de cor preta, onde estavam Dineis, Herberth, Lucivando e Wallace, no momento em que eles encontravam Dionis e Erculis. Então eles levaram as equipes até um sítio na Comunidade Costa do Botija, onde os cães localizaram a droga, armazenada em sacos”, disse Mavignier.   

Flagrante – Os sete indivíduos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis na base do Denarc, o grupo será levado para Audiência de Custódia em Manacapuru.

No momento da coletiva de imprensa, o secretário da SSP-AM enfatizou o empenho das equipes policiais em combater o tráfico de drogas no Estado. “As investigações duraram quatro meses e esperamos o momento certo para agir, com o apoio da Receita Federal, por meio do cão farejador “Odin”, e do “Zeus”, que é um cão da SSP–AM. Foram 20 policiais envolvidos nesta ação. Somente neste ano conseguimos tirar de circulação cerca de uma tonelada de drogas, com as operações que vêm sendo realizadas. É um número bastante expressivo”, declarou Bonates.