Polícia vai pedir prisão preventiva de vândalos que queimaram casa do prefeito de Tapauá - Fato Amazônico




Polícia vai pedir prisão preventiva de vândalos que queimaram casa do prefeito de Tapauá

O comandante da Polícia Militar, coronel Almir David, disse por telefone ao Fato Amazônico, que a polícia já solicitou da Justiça, as prisões preventivas das pessoas envolvidas no ato de vandalismo que ocorreu na última quinta-feira no município de Tapauá, quando a casa do prefeito Almino Gonçalves (PSD), foi incendiada e o prédio da prefeitura foi depredado.

“Já temos as imagens do ato de vandalismo e vamos identificar as pessoas para pedir as prisões”, disse Almir David, informando que o clima no município, depois da chegada de homens do Batalhão de Choque da Polícia Militar, voltou ao normal.

Prefeitura saqueada

Ontem, em entrevista para Rádio Amazonas FM, o vereador Cacá Pessoa, disse que os vândalos, além de depredarem a sede da prefeitura, ainda saquearam, destruíram documentos e levaram computadores.

O parlamentar disse ainda que os vândalos, para evitar a chegada do reforço policial, encaminhado pelo comando da Polícia Militar, foram até a pista de pouso e colocaram paus e pedras, mas não tiveram êxito.

O caso

Na quinta-feira, dia 15, um grupo de moradores revoltados com o atraso de dois meses do pagamento do funcionalismo público do município de Tapauá, atearam fogo na casa do prefeito Almino Gonçalves.

Os manifestantes, ainda foram a sede da prefeitura do município onde depredaram o prédio, quebrando as vidraças, portas e janelas.