Após denúncia recebida via CIOPS as 17 horas desta quinta-feira (8/11), informando que na Rua B do Conjunto Canaranas, Cidade Nova, Zona Norte, havia um homem morador do local portando arma de fogo, policiais militares da Força Tática do Comando de Policiamento Metropolitano, se dirigiram ao endereço citado a fim de confirmar ou não a denúncia.

Chegando ao endereço denunciado, foi encontrado um homem com 25 anos de idade e na revista pessoal, os policiais constataram que o mesmo estava de posse de um revólver calibre 38 e porções grandes de entorpecente.

Ao ser indagado sobre a procedência do revólver, o suspeito informou que havia adquirido o armamento em uma bocada da rua das Esmeraldas, bairro Nova Floresta, onde estaria o restante da quadrilha da qual fazia parte. A equipe então, se deslocou até o suposto endereço informado, e encontrou no local um menor de 16 anos de idade e mais dois homens com 18 e 20 anos, todos com armas em suas posses.

Ao perceberem a presença dos policiais militares, o menor e um dos elementos não obedeceram a ordem de parada e tentaram empreender fuga com arma em mãos, vindo inclusive a efetuar disparos na direção dos policiais no que foram retaliados, para cessar a agressão.

Um dos infratores foi atingido na perna e socorrido, foi levado para o Hospital Platão Araújo, onde foi medicado e permanece internado.

Com o trio foi apreendido 1 arma calibre 20, numeração suprimida, 2 munições calibre 20, 2 revólveres calibre 38, ambos com numeração suprimida, 22 munições calibre 38, 1 pistola calibre 7.65, 11 munições calibre 32, 1 tornozeleira eletrônica violada, 3 porções grandes de substância entorpecente, possivelmente Skank, 1 porção pequena de substância entorpecente, possivelmente Skank, 1 porção pequena de substância entorpecente, possivelmente cocaína.

Durante os procedimentos policiais, Vagner Silva Carvalho, 25 anos, confessou ter realiuzado homicídio no dia 07/11/18, na Zona Leste de Manaus com a arma apreendida sendo que, o mesmo, também responde por outro homicídio e estava foragido com a tornozeleira eletrônica violada.

Os envolvidos foram apresentados no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para providências cabíveis ao flagrante delito por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas, associação criminosa, corrupção de menor.