Policiais do 25º DIP prendem homem procurado pela Justiça do Pará - Fato Amazônico

Policiais do 25º DIP prendem homem procurado pela Justiça do Pará

Policiais do 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP) com apoio da Polícia Militar, prenderam ontem (17) Elivaldo Ribeiro da Luz, 25, acusado de estupro de vulnerável. Ele foi preso por volta das 11h na Rua Perimetral, Comunidade da Sharp, localizada no Bairro Armando Mendes, zona Leste de Manaus.

De acordo com o delegado Aldeney Goes Alves, a prisão aconteceu enquanto a guarnição de policiais militares, lotada no 25º DIP, fazia patrulhamento de rotina em uma área da comunidade conhecida pela movimentação de venda de drogas. Elivaldo tentava comprar entorpecentes em um local próximo aos policiais e apresentou atitude suspeita ao avistá-los.

Durante a abordagem, o homem tentou enganar os agentes de polícia apresentando dois nomes falsos, mas não conseguiu sustentar as histórias inventadas para fugir do flagrante e logo confessou o nome verdadeiro. Ele foi encaminhado à unidade policial para prestar esclarecimento. No local, os investigadores constataram, por meio de consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), que o mesmo era procurado pela Justiça do Pará.

“Após tomarmos conhecimento da verdadeira identidade de Elivaldo, descobrimos que ele tinha um mandado de prisão em aberto desde setembro de 2011 pelo crime de estupro de vulnerável. A vítima foi uma menina de 11 anos e o delito aconteceu no estado do Pará. Na ocasião, ele a agrediu sexualmente duas vezes seguidas”, informou a autoridade policial.

O documento que pedia o recolhimento do homem ao sistema prisional foi expedido no dia 8 de setembro de 2011, pelo juiz Paulo Pereira da Silva Evangelista, da 4ª Vara Penal do município de Santarém, no Pará. Ainda de acordo com o titular do 25º DIP, a equipe de investigação continuará os trabalhos de apuração sobre os delitos de Elivaldo para descobrir se outras pessoas foram vítimas dele enquanto esteve em Manaus.

“Agora com a prisão dele e com a imagem sendo divulgada à imprensa, esperamos que outras pessoas possam comparecer à delegacia para oficializar denúncias de possíveis crimes que ele tenha cometido na época em que morou em Manaus”, frisou Aldeney. Após a realização de todos os procedimentos cabíveis, Elivaldo foi recolhido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde deverá permanecer à disposição da Justiça