Policiais militares já decidiram, param dia 1 de maio por tempo indeterminado - Fato Amazônico

Policiais militares já decidiram, param dia 1 de maio por tempo indeterminado

A grave dos policiais militares, já tem data certa para a paralisação geral em todo estado por tempo indeterminado, será dia 1 de maio. O momento grevista já divulgou a pauta de reivindicações onde constam 15 itens, dentre eles a incorporação da GTE e pagamento por subsídio, regulamentação da aposentadoria aos 25 anos com proventos do posto imediatamente superior, pagamento de plano de saúde e mais outros pedidos.

Na manhã desta quarta-feira os lideres do movimento grevista estiveram reunidos traçando os detalhes da paralisação que ocorre no dia do trabalhador, primeiro de maio.

“Infelizmente o governo do estado só irá nos ouvir dessa maneira”, diz um panfleto que está circulando nas redes sociais de computadores e no whatsapp. No mesmo pôster, os policiais orientam as pessoas a tomarem toda o cuidado em caso de saques de dinheiro nos bancos e caixas eletrônicos.

A divulgação da pauta de reivindicações, demonstra que o movimento grevista dos policiais militares não é apenas no papel como muitos andavam falando. Não se trata de uma greve de rodoviários, mas de homens armados e todo cuidado nas negociações será pouco.

Para praças e oficiais ouvidos pela reportagem do Fato, que temendo, não terão os nomes revelados para evitar represálias, afirmam que o Governo do Estado, é culpado das coisas chegarem onde estão hoje.

Pauta da Greve

1- Lei de Carreira por Tempo de Serviço: 06anos Cabo, 10 3Sgt, 14anos 2Sgt, 18anos 2Sgt, 22 Sub AUTOMATICAMENTE (Extinção do merecimento e Soldado 02 );

2- Extinção do RDPMAM e implementação do Código de Ética;

3- Incorporação da GTE e pagamento por Subsidio;

4- Bonificação de 20% para o Polícial Administrativo, 30% para o de Área, 40% para os Especializados (ROCAM, FORÇA, CAVALARIA, CANIL, COE…etc) 50% Policial do Interior;

5- Regulamentação da Aposentadoria aos 25 anos com proventos do posto imediatamente superior;

6- Escala 2×2 de 8horas para todos os Turnos e 6 horas para Serviços a pé com o fim dos serviços extraordinários até o necessário com 1 hora de descanso para o terceiro turno;

7- Gratificação por curso (técnico, graduação,pós, mestrado, doutorado);

8- Fim dos ranchos e pagamento de Vale-Alimentação;

9- Extensão do Auxílio-Fardamento para Cabos e Soldados;

10- Pagamento de Plano de Saúde;

11- Possibilidade de Crescimento até o Posto de Coronel aos Oficiais QOA;

12- Adicional noturno para os Praças do terceiro turno;

13- Regulamentação do 14 e 15 salários;

14- Criação de Concurso interno ANUAL para Oficial com um percentual mínimo de vagas;

15- Anistia aos Policiais Grevistas (ABSOLUTA).