A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), em conjunto com policiais militares da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), cumpriu na manhã desta quinta-feira (07/02), mandados de prisão preventiva em nome do foragido da Justiça Iguison Nascimento Lima, 35, envolvido em 125 homicídios ocorridos em unidades prisionais da capital e mandado de prisão preventiva por roubo em nome de Daniel de Souza Barros, 39.

Os dois infratores, presos por crimes distintos, foram apresentados durante coletiva imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (07/02). No local, o delegado Torquato Mozer, titular do 30° DIP, e o comandante da 30ª Cicom, major Daniel Segadilho, que coordenaram a ação policial, falaram sobre os trabalhos que resultaram na prisão da dupla, encontrada em um mesmo imóvel.

Segundo o titular do 30° DIP, Iguison teve participação direta na chacina ocorrida em 1º de janeiro de 2017, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que culminou em 56 mortes. Iguison também tem envolvimento em outras rebeliões, totalizando participação em 125 homicídios, sendo que os processos tramitam em segredo de Justiça. O infrator ainda possui duas passagens por tráfico de drogas.

“Realizamos diligências no sentido de prender Iguison. Ao chegarmos na casa dele, situada na rua Um, primeira etapa do bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital, nós o encontramos. No imóvel também estava Daniel. Ao consultarmos o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), verificamos a existência, em aberto, de mandado de prisão por roubo em nome de Daniel. Em razão disso, os dois infratores receberam voz de prisão. Ressalto que esta ação só foi possível devido ao trabalho em conjunto realizado entre as Polícias Civil e Militar”, explicou Mozer.

As ordens judiciais em nome de Iguison foram expedidas nos dias 31 de outubro de 2017 e 14 de setembro de 2018, pelos juízes Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, e Rafael Cró, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, respectivamente. Já o mandado de prisão em nome de Daniel foi expedido no dia 19 de junho de 2018, pelo juiz Luís Carlos Honório de Valois Coelho, da Vara de Execuções Penais (VEP).

Indiciados: Iguison foi indiciado por homicídios, enquanto Daniel foi indiciado por roubo. Ao término dos procedimentos cabíveis no 30° DIP, eles serão conduzidos ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irão ficar à disposição da Justiça.