Pongó resolve chutar o pau da barraca e dispara contra o judiciário: "lá tem um monte de FDP movido a dinheiro" - Fato Amazônico


Pongó resolve chutar o pau da barraca e dispara contra o judiciário: “lá tem um monte de FDP movido a dinheiro”

O ex-prefeito de Caapiranga, Antônio Ferreira Lima Pongó, após ser afastado pela quarta vez do cargo, resolveu chutar o pau da barraca e descarregar toda a raiva acumulada desde 2016, conforme pode ser comprovado no áudio abaixo, quando caiu na mira do promotor do município.

E quando começou a disparar não escapou ninguém. Entraram na dança o Tribunal de Justiça do Amazonas, o promotor de Caapiranga, o juiz aposentado, Hugo Levy, entre outros.

“Nesse Tribunal aí (refere-se ao Tribunal de Justiça do Amazonas) tem um monte de filho da puta ali que veve (sic) movido a dinheiro”, disparou Pongó, sem especificar quem seriam esses FDP.

Os próximos pagarem o pato foram o juiz aposentado compulsoriamente, Hugo Levy e o promotor de justiça.

“Esses que estão invadindo Caapiranga lá é uma quadrilha lá de Coari, que acabaram com Coari, é um tal de Hugo Levy, juiz aposentado…. o filho dele é advogado, é uma quadrilha. Eles têm acesso lá dentro do Tribunal.  Me candidatei, disputei a eleição, ganhei, fui diplomado, tomei posse, aí que esse promotor (de Caapiranga) safado achou essa condenação”.

Ouça o áudio

Para entender

Antônio Lima Pongó foi afastado do cargo devido a duas condenações transitadas em julgado  por improbidade administrativa que suspenderam os seus direitos políticos até 2018.

Pongó alegou na reclamação contra o juiz que a decisão de afastá-lo a partir de uma ação movida por particular só atendia a interesse do presidente da Câmara Municipal de Caapiranga, que poderia herdar o cargo da eleição de 2016.

O juiz de Caapiranga não só afastou Lima do cargo como mas também mandou bloquear seu acesso às contas bancárias da prefeitura desde o dia 20 de outubro de 2016.