A população de Manaus iniciou 2019 com um show de solidariedade. Aproximadamente quatro toneladas de alimentos foram arrecadadas nos três pontos de realização do primeiro Réveillon Solidário, promovido pela Prefeitura de Manaus. Desde o início da campanha #ManausSolidária, em favor das vítimas do incêndio ocorrido no bairro de Educandos, zona Sul, no dia 17 de dezembro do ano passado,  mais de 164 mil itens, entre eles 148,7 toneladas de alimentos, já foram arrecadados e estão sendo triados e distribuídos pelo Fundo Manaus Solidária.

Os donativos arrecadados no Réveillon foram recebidos na quinta-feira, 3/1, pela presidente do Fundo Manaus Solidária e primeira-dama de Manaus, Elisabeth Valeiko Ribeiro, e pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, na central de arrecadação da campanha montada na sede da Casa Militar, na avenida Padre Agostinho Caballero Martin, Compensa, zona Oeste.

“Aqui é uma prestação de contas que estamos dando aos três shows que foi no Educandos, Phelippe Daou e Ponta Negra. Não era obrigatório, mas é incrível a solidariedade das pessoas. Muita gente trouxe e nós vamos distribuir às vitimas do incêndio que foram cadastradas”, afirmou a presidente do Fundo, Elisabeth Valeiko Ribeiro. “Eu quero agradecer imensamente a cada um de vocês que estiveram nesse show e se preocuparam. A gente fala de 4 toneladas, mas eu falo de pessoas. Pessoas com coração e com entendimento de quanto nós precisamos ser solidário e olhar o outro”, disse.

O prefeito Arthur Neto anunciou também que já há 735 famílias com seus cadastros habilitados para receber o aluguel social e destacou que todos os locais onde há vítimas do incêndio estão sendo abastecidos pela Prefeitura de Manaus, com os produtos arrecadados. “Nós temos aqui na Casa Militar e na Logística da Secretaria Municipal de Educação (Semed) muitos alimentos, roupas, materiais de limpeza entre outros itens que foram arrecadados e tudo isso é recebido, separado e vai direto para as famílias”, disse.

O prefeito também destacou a necessidade de manter a campanha de arrecadação, porque as vítimas do incêndio continuam com muitas necessidades. “Essa é uma campanha que deve permanecer por vários meses, porque as necessidades não diminuem, elas permanecerão ainda por um bom tempo”, afirmou. As doações podem ser feitas diretamente na Casa Militar, na avenida Padre Agostinho Caballero Martin, 170, Compensa, zona Oeste.

Arthur agradeceu, também, aos mais de 1,1 mil voluntários que se apresentaram para trabalhar na campanha de arrecadação de alimentos. “São servidores do município, de outros órgãos, alunos do Bolsa Universidade, integrantes de igrejas e da sociedade civil. Pessoas que apareceram do nada e vieram aqui doar sua força de trabalho, sua dedicação. Sou muito grato a todos eles”, afirmou.

MOBILIZAÇÃO

A população manauara aderiu ao chamado para começar 2019 com gestos de solidariedade e lotou as três grandes festas organizadas pela prefeitura nas zonas Leste, Sul e Oeste. Mais de 255 mil pessoas celebraram a chegada do novo ano prestigiando grandes artistas locais e nacionais, além do show pirotécnico, e entregando donativos para as famílias vítimas do incêndio ocorrido no bairro Educandos.

Pela primeira vez, a festa da virada teve esse caráter social. O incentivo de artistas como o cantor Luan Santana, que se apresentou na praia da Ponta Negra, da cantora Joelma, atração nacional no Shopping Phelippe Daou, e o grupo amazonense formado pelas cantoras Lucilene Castro Márcia Siqueira, Fátima Silva e Cinara Nery, com o show “Elas cantam Samba”, que se apresentou no bairro Educandos, mobilizou a população.

Desde o dia 17/12, quando ocorreu o incêndio no Educandos, a prefeitura vem trabalhando para minimizar os impactos causados às famílias que perderam seus lares e pertences. Além das arrecadações recebidas na sede da Casa Militar, um canal de informações foi disponibilizado para ajudar nas doações às famílias, por meio do número 0800-095-0421.

ALUGUEL SOCIAL

A Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) concluiu a avaliação de mais de quatro mil nomes que foram cadastrados após o incêndio no bairro Educandos, na noite de 17 de dezembro do ano passado. Ao todo, 841 famílias se apresentaram para o cadastro. Desse total, 74 cadastros foram invalidados, por apresentarem inconsistência nas informações fornecidas. Outros 32 cadastros ainda estão em análise.

A lista com o quantitativo e nomes das famílias aprovadas será encaminhada para a Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef). Com a entrega da lista, os benefícios devem começar a ser pagos em até 15 dias.