Pré-licitação da Eletrobras tem 41 representantes de empresas nacionais e internacionais - Fato Amazônico

Pré-licitação da Eletrobras tem 41 representantes de empresas nacionais e internacionais

A Eletrobras realizou, dia 06 de abril, em Brasília, conferência de pré-licitação para esclarecer eventuais dúvidas de proponentes em relação ao edital da licitação internacional LPI N.º 002/2014 para fornecimento e instalação de Infraestrutura de Medição Avançada – AMI.

Após apresentação do objeto da licitação, o engenheiro Paulo Lucena informou que a contratação da AMI seguira a modalidade turnkey e detalhou os serviços e equipamentos que compõem a AMI. Destacou também que os licitantes devem apresentar a proposta global e que todos os equipamentos devem ter uma garantia mínima de 24 meses. Em seguida, foi aberto espaço para manifestações e questionamentos dos participantes.

Participaram da conferência 41 representantes de 21 empresas, sendo 14 internacionais, e mais dois consultores brasileiros.

“Ficamos satisfeitos com o número de participantes e em poder dirimir suas dúvidas em relação ao edital. Isto é sinal de que implantaremos uma boa solução de AMI pelo melhor custo, dada a concorrência que será estabelecida. Esta infraestrutura de medição será um importante aliada das Empresas de Distribuição da Eletrobras para a redução e controle das perdas de energia, que por fim se constitui em importante benefício para o consumidor através da melhoria da qualidade do serviço e da modicidade tarifária”, destacou Paulo.

A licitação faz parte do escopo de Projeto Energia +, um investimento de 1,4 bilhão de reais com financiamento do Banco Mundial, que tem como principal objetivo a melhora da performance operacional e financeira e a governança corporativa das distribuidoras Eletrobras.

Infraestrutura de Medição Avançada

A AMI é uma plataforma de gerenciamento de serviços de medição que permite a execução e operação de medição remota, upload de arquivos, análise e processamento de dados, troca de informações com outros sistemas de informação e implementação de processos para combater perdas comerciais no fornecimento de energia elétrica. O Centro de Medição será instalado em Brasília e passará a gerenciar a medição de aproximadamente 12% dos consumidores atendidos pelas seis empresas de distribuição localizadas nos Estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Piauí, Rondônia e Roraima, os quais respondem por 60% do faturamento destas empresas.