O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, quer a conclusão de sete Centros Integrados Municipais de Ensino (Cimes) até o final deste ano. Três deles já estão com suas obras em andamento e devem ser entregues em setembro. Na quinta-feira, (07/02), o prefeito esteve acompanhando o andamento dos trabalhos que, após concluídos, responderão por cerca de 4,9 mil novas vagas na rede pública do município, no ensino infantil e fundamental.

Os Cimes integram o Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem), com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) na ordem de US$ 52 milhões. Em contrapartida, a Prefeitura de Manaus vai construir sete creches, a primeira delas já inaugurada no início de fevereiro.

“Só essas três obras, quando estiverem prontas, vão dar espaço para que, em cada terreno, sejam construídas duas escolas. Uma de ensino infantil e outra de ensino fundamental. Então, serão muitos alunos que virão a essas escolas, que serão as mais bonitas do Amazonas ou até do Brasil. Entregues nas mãos do povo, com financiamento do BID”, disse o prefeito.  

A visita surpresa do prefeito Arthur Neto aos três canteiros de obra começou por volta das 7h30 desta manhã e teve como objetivo ver o cumprimento dos prazos estabelecidos junto às empresas construtoras. Nos três locais, o prefeito experimentou diferentes níveis de satisfação, sendo o mais negativo na unidade localizada no Lago Azul, zona Norte, onde os trabalhos ainda são incipientes. Na localidade, uma máquina perfuradora está abrindo o solo para a colocação das vigas de concreto que sustentarão a estrutura da escola. Já no segundo e terceiro Cimes, localizados no bairro Jorge Teixeira e Distrito Industrial II, o volume de trabalho é mais intenso, com o último deles já apresentando as estruturas de concreto para colocação das lajes pré-moldadas.

“Vou fazer várias visitas surpresas desse tipo, porque não quero cafezinho e nem bolo de macaxeira. Quero ver trabalho. Se for necessário, trabalhem nos sábados, à noite, nos feriados, porque essas obras devem ser entregues em setembro. Não é dezembro, nem novembro, nem outubro. É setembro”, afirmou o prefeito, destacando que tanto as empresas contratadas quanto a própria prefeitura têm prazos contratuais a cumprir. “As empresas têm que prestar contas à Prefeitura de Manaus e nós temos que prestar contas ao BID, que está destinando os recursos para esse projeto”, salientou o prefeito.

O tom de tolerância zero com atrasos ou qualquer outro tipo de artifício contratual foi reforçado pelo prefeito ao lembrar que criou a Comissão de Ética das Obras Públicas para acompanhar de perto os contratos mantidos pela Prefeitura de Manaus. “Essas empresas precisam entender que elas estão trabalhando não só para a Prefeitura de Manaus, mas também para o BID. Isso vai para o currículo delas. Uma empresa que fracassar em uma obra dessas está liquidada empresarialmente”, advertiu.

Os Cimes já em construção estão localizados na rua Prímula, Distrito Industrial II, rua São Pedro, no bairro Jorge Teixeira, ambos na zona Leste, e avenida Comendador José Cruz, Lago Azul, zona Norte. A Prefeitura de Manaus tem quatro outros terrenos definidos para iniciar as obras de novos centros e que devem ser finalizados também este ano. Cada um dos Cimes comporta a estrutura de um Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei), com capacidade para atender 400 crianças, e uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef), que atenderá 1.240, totalizando mais de 1,6 mil novas vagas por complexo educacional.