Prefeito de Manacapuru é acusado pelo irmão de patrocinar cirurgia plástica no valor de R$ de 150 mil em favor de uma secretária - Fato Amazônico

Prefeito de Manacapuru é acusado pelo irmão de patrocinar cirurgia plástica no valor de R$ de 150 mil em favor de uma secretária

A guerra de desmoralização pública  contra a administração do prefeito de Manacapuru, Beto D’Ângelo, declarada  pelo próprio irmão, Kennedy Dangelo, está longe de terminar.

Já nos primeiros bombardeios, o prefeito bateu em retirada e, enquanto se reorganiza na retaguarda e estuda uma estratégia para contra-atacar, Kennedy não para de disparar.

Fragilizado com as denúncias do irmão mais velho, tais como a compra de um puro sangue (cavalo) por R$ 300 mil,  e 15 ônibus – todos alugados para a prefeitura e governo do Amazonas, para o transporte escolar -, Beto perde terreno e o controle do combate.

Ontem (20), quando tudo apontava para um armistício, Kennedy voltou a disparar pesado contra o entrincheirado irmão prefeito.

Em um áudio gravado (escute abaixo), Kennedy disse que, garis, caminhoneiros e caçambeiros estão há quatro meses sem receber seus salários, o prefeito patrocina com verbas supostamente públicas a cirurgia de um secretário.

O valor da cirurgia, segundo ele, teria custado R$ 150 mil. Ele não revelou o nome, mas todos em Manacapuru sabem que foi em favor de  Vanessa, viúva de um dos irmãos de Beto.

“Fico constrangido em falar, mas a farra com o dinheiro público é verdade. Eu queria saber onde está aquele homem que prometeu reconstruir Manacapuru? Está cagando para o povo”.

Vanessa é acusada de ser testa de ferro do prefeito inclusive nas compras dos 15 ônibus – todos no nome dela.