Prefeitura atua no atendimento às famílias prejudicadas com a chuva - Fato Amazônico

Prefeitura atua no atendimento às famílias prejudicadas com a chuva

A Defesa Civil de Manaus registrou, nesta quarta-feira, 14 ocorrências por meio do número de emergência 199. As famílias que tiveram as casas interditadas por risco de desabamento foram cadastradas pelaSecretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh)no Aluguel Social.

As ocorrências mais graves ocorreram no Beco Raquel, no Petrópolis, na zona Sul, onde cinco casas foram interditadas, sendo que duas delas por risco eminente de desabamento. Também foram registradas ocorrências no Beco São João, no Santo Agostinho, zona Oeste e outra no bairro da Betânia, zona Sul.

Houve ocorrências, ainda, no São Jorge, Praça 14 e Redenção. A Defesa Civil de Manaus identificou ainda dois riscos de deslizamento de barrancos no bairro Jardim Mauá e na Colônia Antônio Aleixo, na zona Leste da cidade. Também foi registrado um deslizamento de barranco no Nova Vitória, na mesma zona.

Para evitar acidentes, as famílias atingidas e que tiveram as casas interditadas serão retiradas com a ajuda da Defesa Civil e os imóveis demolidos. Todas as famílias vão receber Aluguel Social no valor de R$ 300.

Os trabalhos das equipes municipais iniciaram durante a madrugada, quando o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) enviou o primeiro alerta de chuva com a seguinte mensagem: “As imagens doradar meteorológico mostram um aglomerado de nuvens ao Leste de Manaus, já adentrando a cidade.Na chegada, esse sistema podeprovocar chuva na forma de pancadas, acompanhadas de possíveis rajadas de vento e trovoadas, mantendo chuva fina por mais algumas horas”.

Os pluviômetros instalados na capital registraram 7,6 milímetros de chuva na zona Norte, 34 milímetros na zona Leste e 29,2 milímetros na zona Oeste. A Defesa Civil pode ser acionada por meio do número de emergência 199.