O prédio do Ipasea, popularmente chamado de “Carandiru” (na avenida Japurá, na Praça 14 de Janeiro foi um dos vistoriados
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Prefeitura de Manaus comunicou ontem (30/5), o Governo do Estado sobre o risco de desabamento de um prédio abandonado, pertencente à esfera estadual, solicitando que providências emergenciais sejam tomadas. O prédio em questão, está localizado na avenida Japurá, 762, Centro, e apresenta infiltrações generalizadas, com problemas severos na sua estrutura de concreto, como oxidações nos componentes da armação, conforme laudos técnicos realizados pelo Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e a Defesa Civil de Manaus.

“Reitero o pedido de providências urgentes por parte do Governo do Estado no sentido de articular e adotar as ações necessárias para salvaguarda da população”, diz trecho do documento assinado pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

A Prefeitura de Manaus, em parceria com o Corpo de Bombeiros, iniciou uma série de visitas a imóveis abandonados e em situação de abandono ocupados na região central da capital. As informações serão reunidas para elaboração de um plano de ação, usando dados georeferenciados, desde condições estruturais à titularidade, cadastro imobiliário e tipos de habitação, entre outros.

Inicialmente, foram vistoriadas seis edificações para verificar as condições dos imóveis quanto a vários riscos. A maioria é de propriedade privada e, de um total de 27 prédios e edificações abandonadas levantadas, seis passaram por inspeção, incluindo equipes do Implurb, Defesa Civil, Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros.

Passaram pela inspeção: o Edifício Solar das Amazonas (av. Major Gabriel, 1651, Praça 14 de Janeiro); o prédio do Ipasea, popularmente chamado de “Carandiru” (na avenida Japurá, 762, Praça 14 de Janeiro); o prédio conhecido como “Titanic” (rua Mundurucus, s/n, Centro); a antiga sede do INSS (rua Quintino Bocaiúva, 122, Centro); o prédio da antiga Defensoria Pública (rua Floriano Peixoto, 18, Centro); e uma área da Santa Casa de Misericórdia (rua 10 de Julho, s/n, Centro).

Denúncias podem ser feitas ao serviço do Disque Ordem, ligando para o 161 ou no 3625-5340, em horário comercial, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •