Nesta quinta (25/10), o prefeito Arthur Virgílio Neto e o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, assinaram o contrato para a construção de mais de 500 unidades habitacionais, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus.

A solenidade aconteceu no Palácio Rio Branco, Centro, e também teve a participação do superintendente regional da Caixa Econômica Federal no Amazonas, Mario Tonon, e o secretário municipal de Habitação e Assuntos Fundiários, José Arimateia Viana.

Arthur Neto lamentou não ter um parceiro no Estado para que pudesse fazer mais projetos voltados para unidades habitacionais. “Era pra estarmos todos unidos e fazendo o trabalho em conjunto. Alguns não querem mas outros querem e parece que o povo quer também.” afirmou.

“São quase 2 mil unidades, entregues e em construção, na nossa gestão, mais o programa habitacional dos servidores públicos com os nossos parceiros todos. No total, nós temos, aproximadamente, 5,6 mil novas unidades que não existiam e passaram a existir pela ajuda do Ministério das Cidades. De repente, Manaus que não tinha a expertise se torna uma das cidades que mais constrói casas populares”, afirmou o prefeito, que estava acompanhado da primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

O conjunto habitacional Cidadão Manauara 2 – etapa B será construído em uma área de mais de 57 mil metros quadrados, com recursos oriundos do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, na ordem de R$ 48 milhões.

A Prefeitura de Manaus arcará com R$ 7 milhões como contrapartida do valor da obra. A quantia é referente ao valor do terreno e a renúncia fiscal que a prefeitura concederá à construção das unidades habitacionais de interesse social. A propriedade dos imóveis construídos será transferida pelo donatário para cada um dos beneficiários, segundo as regras estabelecidas no programa.

Conjunto habitacional Cidadão Manauara 2

Cada unidade habitacional deverá ter aproximadamente 42 m², em que serão construídos sala, dois quartos, cozinha e banheiro social. O conjunto Cidadão Manauara 2 – Etapa “B”, possuirá 3 quadras e 25 blocos, além de portaria, área de recreação, playground, estação de tratamento de água e esgoto, além de estacionamento. Os beneficiados são famílias carentes, que possuem renda familiar de no máximo três salários mínimos.