Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Dando continuidade às ações de intensificação vacinal contra sarampo direcionada para estudantes, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) promoveu ontem (5/7), a oferta da vacina tríplice viral no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Irmã Evelina Trindade, no bairro Colônia Terra Nova, zona Norte, que atende 327 crianças de 4 e 5 anos de idade.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, explica que Manaus conta com 185 salas de vacinação, onde é realizado o trabalho prioritário de combate ao sarampo com a oferta da vacina para a faixa etária de seis meses a 49 anos, mas que a Semsa vem executando uma série de atividades extramuros para atingir um maior número de pessoas.

“É uma estratégia utilizada para envolver grupos considerados de maior risco para o desenvolvimento de complicações pelo sarampo. Também permite reforçar junto à população a importância da prevenção contra a doença, que pode evoluir de forma grave e ocasionar o óbito do paciente”, alerta Magaldi.

A ação no Cmei Irmã Evelina Trindade foi coordenada pela equipe de profissionais do Distrito de Saúde Norte (Disa Norte). De acordo com o enfermeiro Luciano da Silva Pereira, o objetivo foi realizar a avaliação da situação vacinal de 100% dos estudantes do Cmei e orientar a comunidade sobre a gravidade da epidemia de sarampo no município de Manaus e a importância da vacina para quebrar a cadeia de transmissão da doença.

“Aproveitamos sempre para envolver pais, professores, gestores e comunidade em geral e, assim, aumentar a conscientização de todos sobre o tema. Mesmo porque não adianta apenas ter o poder público e os profissionais de saúde redobrando os esforços para combater a doença, a população também precisa tomar a iniciativa e procurar uma Unidade de Saúde para se imunizar”, orientou Luciano.

Uma das participantes da ação foi Claudiane Tavares, de 27 anos, que aproveitou para levar os três filhos, de dez meses, de 5 e de 7 anos, para avaliação do cartão de vacina, mas nenhum deles precisou ser imunizado. “A minha vizinha tem uma filha estudando aqui no Cmei e informou sobre a ação, então achei importante verificar a necessidade da vacina para meus filhos”, explicou Claudiane.

Pai de uma das alunas do Cmei, Joedson Silva de Jesus, de 20 anos, levou a filha de 4 anos e o filho de oito meses para participar da ação. “Avaliaram

A Prefeitura de Manaus celebrou ontem (5/7), um convênio com a Polícia Militar para a atuação de policiais militares no apoio e fiscalização dos serviços de transporte feito pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). O termo de convênio foi assinado pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, o comandante-geral da PM, coronel David Brandão, e o superintendente da SMTU, Franclides Ribeiro, no auditório da Casa Militar, Compensa, Zona Oeste. A ação contou com a presença de representantes dos modais de transportes da cidade, além de vereadores representando a Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Os PMs serão destacados para trabalhar em parceria com fiscais da SMTU. A conjugação de recursos entre as partes terá como finalidade resguardar a integridade física dos fiscais na execução de blitze, principalmente, no combate ao serviço clandestino, e nos terminais de integração T1 (Constantino Nery), T2 (no bairro Cachoeirinha), T3 (na Cidade Nova), T4 (Jorge Teixeira) e T5 (no bairro São José).

“Este convênio reforça a fiscalização contra a clandestinidade. Sem a ajuda da Polícia Militar, a gente continuaria tentando organizar o sistema, mas as ameaças de morte contra os fiscais e quem trabalha na fiscalização, impedia isso. Agora com o apoio da Polícia Militar, nós teremos respaldo. Eu sei que o sistema será muito melhor mesmo, quando a gente der um grande salto tecnológico com o BRT, mas enquanto isso nós não podemos ficar parados. Nós temos que melhorar o sistema que já está aí e fazer ele oferecer bons resultados para a população”, salientou o prefeito Arthur, a respeito da nova parceria. 

O termo assinado entre a Prefeitura de Manaus e o Comando-geral da Polícia Militar terá vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado de acordo com interesse dos conveniados. Em contrapartida ao auxílio da Polícia Militar, a prefeitura irá dispor o valor trimestral de R$ 75 mil a serem investidos na compra de equipamentos e materiais utilizados por policiais e fiscais da SMTU durante os trabalhos de fiscalização.

“Este convênio assinado entre o Estado via Polícia Militar e a Prefeitura de Manaus, via SMTU, vai dar maior segurança não somente aos usuários do sistema, mas também aos profissionais que atuam nos diversos modais do sistema de transporte público de Manaus”, destacou o comandante-geral da PM, coronel David Brandão.

Ainda segundo ele, a Polícia Militar está finalizando um planejamento para atuar com equipes distintas juntamente com os fiscais da SMTU, e também irá utilizar o serviço de inteligência da corporação, nos locais onde há os pontos de transporte clandestino.

Conforme o superintende da SMTU, Franclides Ribeiro, o convênio vai somar na fiscalização de todos os modais, para dar segurança ao usuário e ao trabalhador do sistema de transporte urbano. “Nós vamos fiscalizar todos os modais, em todas as seis áreas de Manaus, para dar segurança efetiva e trabalhar na prevenção, inibindo e coibindo qualquer não conformidade. Qualquer situação que coloque em risco o usuário do sistema de transporte urbano e quem nele opera”, assegurou.

O superintendente da SMTU também informou que o departamento de transporte da autarquia, já está em trabalho com o Comando do Policiamento Metropolitano, para iniciar os trabalhos o mais breve possível.

o cartão da minha filha e foi verificado que o esquema vacinal já estava completo, mas meu filho precisou tomar a primeira dose da vacina. E eu e minha esposa, que tem 19 anos, também fomos vacinados. Como Manaus está tendo muitos casos de sarampo e até com óbito de criança, achei importante garantir a prevenção da família”, afirmou Joedson.

Casos

O 17º Informativo Epidemiológico de Monitoramento dos Casos de Sarampo, divulgado na última terça-feira, 3/7, aponta que Manaus registra 2.231 casos notificados da doença. Desse total, 271 foram confirmados, 119 foram descartados e 1.841 continuam em investigação.

A zona Norte de Manaus apresenta o maior registro de casos com 37,5% das notificações, seguida das zonas Leste (31,4%), Sul (16,0%), Oeste (14,3%) e Rural (0,9%).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •