Prisão dos PMs da Força Tática, acusados de agredirem três pessoas em Manaus ,causa revolta na tropa com a mídia - Fato Amazônico

Prisão dos PMs da Força Tática, acusados de agredirem três pessoas em Manaus ,causa revolta na tropa com a mídia

A prisão no último sábado (9), dos policiais militares cabo Fábio Luís Paiva dos Santos, 37, e os soldados Carlos Diego do Nascimento e Silva, 28, e Jamesson Pinto Moreira, 27, da Força Tática, acusados de agredirem e torturaram três jovens de 15, 18 e 22 anos durante uma abordagem na comunidade Jesus me Deu, Zona Norte, em Manaus, na última quarta-feira, revoltou os colegas de farda com as matérias veiculadas na mídia local e nacional.

No blogspot tanocelotex eles divulgaram uma matéria de dez linhas com o título “A PM Contando seus Mortos. Execuções de Policiais Militares do Amazonas não geram cobranças de Justiça da mídia local e nacional”. Lá eles afirmam estarem revoltados com as matérias divulgadas na mídia e dizem que desde o início do ano, policiais militares são mortos de maneira covarde e com requintes de crueldade, mas não ganham destaque, nem pedidos de justiça na mídia local ou nacional.

Os policiais militares resolveram ainda, apelar para um abaixo assinado no site “Petição Pública” onde eles afirmam: “O povo do Amazonas quer a liberdade dos 3 Policiais Militares da Força Tática do Amazonas que ao defender a sociedade estão sendo punidos por inversão de valores!

No blog eles afirmam que, para completar a renda familiar muitos policiais militares fazem “bico” de segurança e postam fotos dos policiais Ronaldo Silva da Costa, Fredson José Coelho de Oliveira, João Paulo Oliveira da Silva e do sargento Elcy Lima da Silva, todos mortos este ano.

O soldado Ronaldo Silva da Costa, 31 anos, morto a tiros e a golpes de terçado no dia 10 de fevereiro deste ano no município de Maués, a 276 quilômetros de Manaus.

O sargento da Polícia Militar, Fredson José Coelho de Oliveira, 39, lotado na Casa Civil, foi morto com dois tiros na cabeça, no dia 26 de janeiro deste ano na Avenida da Conquista, no conjunto Viver Melhor 4, bairro Novo Israel, zona norte de Manaus.

O policial militar João Paulo Oliveira da Silva, 34, baleado em uma tentativa de assalto em janeiro deste ano que passou cerca de 30 dias internado no Pronto-Socorro João Lúcio e morreu.

O sargento da Polícia Militar Elcy Lima da Silva, 49 anos, da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foi morto na noite da última quarta-feira (6) com três tiros, na Rua Sardinha, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, durante um assalto. O PM trabalhava como vigilante de casas no local.