Professora lança livro que conta história dos carregadores dos Portos de Manaus - Fato Amazônico




Professora lança livro que conta história dos carregadores dos Portos de Manaus

A professora e escritora Elenise Scherer, lançou ontem no Café Teatro Les Artistes o livro intitulado “Trabalho Ocultado: os carregadores e transportadores de bagagens do Roadway e da estação Hidroviária de Manaus”. O evento, que tem apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), será realizado às 16h30, na Av. 7 de Setembro, 377, Centro.

A obra é o resultado de uma pesquisa realizada a partir de 2006 para o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que teve como ponto de partida o Roadway, hoje Estação Hidroviária e foi avançando para a Manaus Moderna, Feira da Panair e
Porto da Ceasa. O trabalho também foi realizado no porto de Parintins e Itacoatiara e agora deve continuar no porto de Manacapuru.

O livro foi produzido com a intenção de dar visibilidade ao trabalho dos carregadores e transportadores de bagagens que existem em todos os portos das cidades ribeirinhas da Amazônia, mas que não aparecem nas estatísticas oficiais. Para a professora Elenise Scherer, mostrar as condições de trabalho destes homens é uma contribuição à cultura da cidade, pois eles têm importância na vida social amazônica.

“Considero o livro importante porque relata as condições de trabalho dos carregadores e transportadores de bagagens do porto do Roadway e da Estação Hidroviária de Manaus que ficaram de fora da Lei № 8.630/93, a qual reestruturou o trabalho destes profissionais portuários em todo o Brasil. Além disso, passam despercebidos, são socialmente invisíveis. Estão à margem, nas margens dos rios, por isso o titulo se chama: trabalho ocultado", disse a escritora.