Profissionais de saúde discutem redução de casos de dengue e malária em Manaus - Fato Amazônico

Profissionais de saúde discutem redução de casos de dengue e malária em Manaus

A redução do número de casos de malária e dengue em Manaus foi destaque no debate promovido nesta quinta-feira, 20, durante a XIV Reunião da Câmara Temática da Saúde para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, realizada no Quality Hotel Manaus, na avenida Mário Ypiranga Monteiro, 1090, Adrianópolis.

O secretário municipal de Saúde, Evandro Melo, que apresentou a palestra sobre o tema “Epidemiologia e Controle das Doenças de Transmissão Vetorial”, informou que o município de Manaus registrou uma redução de cerca de 95% no número de casos de malária em um período de dez anos e de 90% dos casos de dengue nos primeiros meses de 2014, em comparação com o mesmo período de 2013.

Durante a palestra, Evandro Melo explicou sobre as doenças de transmissão vetorial, como a malária e a dengue, consideradas causas de morbimortalidade (adoecimento e morte) no Brasil e no mundo. “A região amazônica apresenta fatores condicionantes para as doenças de transmissão vetorial, como fatores ambientais, demográficos, econômicos e socioculturais, que contribuem para um maior número de casos. Por isso, o combate a essas doenças é complexo e envolve outros setores, não somente a área saúde”.

A redução do número de casos de malária, segundo Evandro Melo, foi resultado de um planejamento em longo prazo e que envolveu a reestruturação do programa de combate à doença, uma maior integração com a Atenção Primária em Saúde, a ampliação e melhoria da qualidade do diagnóstico, ações de educação em saúde e mobilização social, melhoria nos trabalhos de busca ativa do paciente e na investigação dos casos nas áreas de risco.

Em relação à dengue, uma das ações de controle desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) para o combate à doença é a estratégia 10 Minutos Contra Dengue, iniciada em novembro do ano passado com o objetivo de garantir a redução do número de casos, buscando a participação da população no controle do mosquitoAedes Aegypti,transmissor da doença. Durante as ações, agentes de endemias visitam os imóveis e orientam os moradores sobre a aplicação de umcheck listem casa, conferindo os possíveis locais de proliferação dos criadouros dos mosquitos. O direcionamento principal da campanha é informar a população de que são necessários apenas 10 minutos por semana para fazer uma checagem rápida no imóvel, verificando a existência de criadouros do mosquito, já que o ciclo da vida doAedes Aegypti, do ovo até a fase adulta, leva cerca de sete a dez dias.

Evandro Melo informou ainda que a Prefeitura de Manaus, em parceria com o Governo do Amazonas, tem procurado intensificar as ações de controle da malária, principalmente considerando que o período sazonal de maior transmissão da doença costuma ocorrer nos meses de realização da Copa de Mundo. “Além disso, os turistas que vierem para os jogos provavelmente irão visitar as áreas do entorno de Manaus e por isso é importante ampliar o número de ações nas áreas de maior risco para a doença. Já em relação à dengue não há tanta preocupação para o período dos jogos, que vão acontecer nos meses de baixa transmissão da doença. O mais importante é que a população de Manaus e os turistas saibam que terão uma estrutura de serviços de saúde adequada para oferecer suporte caso haja necessidade”, destacou Melo.

Programação

A XIV Câmara Temática começou na quarta-feira, 19, e será encerrada nesta sexta-feira, 21, no Quality Hotel Manaus. O evento reúne 150 representantes das 12 cidades que são sedes da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 com o objetivo de aperfeiçoar as ações que serão executadas durante o evento esportivo.

A programação de sexta-feira, dia 21, inclui, palestra com apresentação dos temas “Comunicação, comando e controle em eventos de massa”, “Centro Integrado de Comando e Controle (CICC)”, “Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS)”, “Comunicação de risco em eventos de massa”, “Atenção em saúde ao viajante”,“Atenção em saúde ao viajante nacional – Planos de Saúde”, “Atenção em saúde ao viajante internacional”, “Panorama geral das ações de vigilância sanitária”, “Serviços de alimentação”, “Serviços de Saúde”, “Portos, Aeroportos e Fronteiras” e “Linhas de cuidado do trauma e AVC”.