Exposição de fotografias, musicais e concertos são algumas das atrações que compõem a agenda da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) para o fim de semana. A maior parte da programação tem entrada gratuita e há opções para todas as idades.

Nesta sexta-feira (15/02), o Centro Estadual de Convivência da Família Magdalena Arce Daou, localizado na avenida Brasil, no bairro Santo Antônio, zona oeste de Manaus, receberá o espetáculo “Simplesmente Nelson”, com início às 20h. A apresentação recria o ambiente de 1950 para contar a trajetória de Nelson Gonçalves, através de elementos teatrais e dança de salão. O evento é aberto ao público.

Também na sexta-feira, no Centro Cultural Usina Chaminé (avenida Lourenço da Silva Braga, centro), a partir das 19h, será apresentado o espetáculo teatral “Fim de Partida’’, que se passa em um universo pós-guerra, com os quatro protagonistas sofrendo com a escassez de alimentos e remédios. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) e serão vendidos no local do evento, uma hora antes do início do espetáculo. A classificação é a partir dos 16 anos.

Ainda na sexta-feira, a partir das 20h, o Teatro Amazonas será palco da segunda temporada de “Urinal: O Musical”, em Manaus. Também haverá apresentação do espetáculo no sábado (16/2), no mesmo horário. A trama, que se desenvolve em uma cidade fictícia com falta de água há 20 anos, tem o objetivo de levantar assuntos sociais e políticos para conscientizar o público através de uma sátira. O elenco é composto por atores amazonenses. A classificação é de 10 anos e os ingressos custam R$ 60 (plateias e frisas/ R$ 30 meia), R$ 40 (1° e 2° pavimentos/ R$ 20 meia) e R$ 30 (3° pavimento/ R$ 15 meia)

A artista amazonense Lis Nobre realizará, também na sexta-feira, das 14h às 17h, o workshop “Diálogo com a Gravidade – técnica, contato, improvisação, movimento e conexão nos estados de suspensão”. A atividade é voltada para maiores de 16 anos que já possuem um conhecimento no nível intermediário ou avançado de algum aparelho aéreo e será realizada no Teatro da Instalação (rua Frei José dos Inocentes, centro). As inscrições são gratuitas e realizadas através do e-mail [email protected].

Como complemento do workshop, Lis Nobre apresentará, no sábado (17/2), o espetáculo “Vento’’. Com duração de 35 minutos, a artista apresenta um diálogo com a gravidade, buscando por sensações provocadas pelos micro movimentos do corpo no espaço, conectando solo e ar. O espetáculo terá início às 19h, no Teatro da Instalação, e a entrada será gratuita.

O sábado também marcará a abertura da temporada 2019 da Casa das Artes, com as exposições “Contemplações da Amazônia: A Geografia retratada pela pintura”, “Urbano-Ribeirinhos” e “Expo Ajuri de Quadrinhos”. A abertura será às 19h e o público poderá conferir as obras até 31 de março no espaço (Rua José Clemente, 654, Centro), de terça a domingo, das 15h às 21h. A entrada é gratuita.

‘Concertos para a Juventude’ – No domingo, a Amazonas Filarmônica apresentará o espetáculo “Concertos para a Juventude”, no Teatro Amazonas. De acordo com Átila de Paula, assessor dos Corpos Artísticos da SEC, é a primeira vez que o grupo fará um espetáculo dessa natureza, voltado para os jovens.

“A ideia é apresentar as várias características da música de concerto para um público novo, focando na juventude. Selecionamos algumas das obras mais famosas do repertório para compor um programa breve, que propõe um passeio pela história da música’’, explica Átila. O espetáculo terá início às 11h, com classificação livre e entrada franca.

Também no Teatro Amazonas, às 19h, acontecerá “A Dança do Sol”, com o Balé Folclórico do Amazonas. O espetáculo é inspirado no trabalho do escritor, advogado e professor amazonense Mário Ypiranga Monteiro. O enredo mostra como funcionam os festivais no interior do Amazonas. Tem a classificação livre e entrada gratuita.

No Largo de São Sebastião, das 18h às 19h, a temporada de “Bumba Meu Boi: A Festa Vai começar’’ continua, com acesso gratuito e classificação livre. O espetáculo foi criado com o objetivo de enaltecer um dos maiores eventos culturais do Brasil: o Festival Folclórico de Parintins. Tem como narrativa a lenda de Catirina, uma empregada grávida que, ao sentir desejo de comer a língua de boi, convence seu marido a abater o animal favorito da fazenda de seu patrão.