O Projeto Arte no Parque, desenvolvido pela Prefeitura de Manaus, entra no segundo ano de atividades com uma novidade: a ampliação do roteiro das apresentações, que antes ocorriam apenas no Parque Municipal do Mindu, para mais quatro áreas: a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, o Parque Nascentes do Mindu, Parque Lagoa do Japiim e Parque Ponte dos Bilhares.

O Arte no Parque tem a proposta de levar atividades culturais e artísticas à população utilizando os espaços protegidos como cenários para as apresentações, numa forma lúdica de interação entre ambiente, arte e cultura. As edições de 2014 começarão a partir de março.

A primeira apresentação ocorrerá na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, com o espetáculoAykunã e a Árvore da Sabedoria, encenado pela Companhia Zona Cultural, dirigida por Leonel Worton. A peçaganhou o prêmio de melhorespetáculo infantil no Festival de Teatro do Amazonas em 2013.

Para a secretária municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Katia Schweickardt, a estratégia adotada pela atual gestão de valorização das áreas protegidas por meio de projetos culturais e artísticos foi bastante eficaz em 2013 na medida em que reaproximou a população dessas áreas. “Agora retomamos às atividades levando os projetos para outras áreas, sempre com o intuito de reaproximação e valorização”, explicou, lembrando que somente após o término da reforma do Parque do Mindu ocorrerá edições do Arte no Parque no local.

A realização do projeto na RDS do Tupé vai proporcionar uma interação maior com a população que vive nas comunidades da reserva. A apresentação ocorrerá dentro da programação de atividades da Semana da Árvore e da Água, no dia 23 de março, a partir das 10h, no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável Roberto Vieira, na comunidade São João do Tupé.

Em 2013, foram realizadas cinco edições do projeto, com apresentações de espetáculos teatrais, músicos locais e exposições.