Projeto de atenção à primeira infância conquista Prêmio Qualidade Amazonas 2017 - Fato Amazônico

Projeto de atenção à primeira infância conquista Prêmio Qualidade Amazonas 2017

 
O Projeto Primeira Infância Ribeirinha (PIR) foi vencedor do Prêmio Qualidade Amazonas 2017, que destaca as melhores práticas públicas e privadas de gestão no Estado. A iniciativa, premiada na categoria “Sem fins lucrativos”, é executada pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS). O objetivo é levar atenção integral às crianças de zero a seis anos, moradoras de Unidades de Conservação no interior do estado.
A solenidade de entrega do prêmio, que é concedido pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), aconteceu ontem (23). A Susam foi representada pela coordenadora estadual de Saúde da Criança, Katherine Benevides.
O PQA premia esforço de organizações privadas, públicas ou sem fins lucrativos em prol da qualidade e da produtividade. A condecoração é um indicador do nível de excelência das organizações, buscando estimular o compartilhamento de melhores práticas de gestão no Estado. É considerado pela classe empresarial como o “Oscar da Qualidade” no Amazonas.
“O prêmio é um reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela equipe da Susam. As famílias atendidas pelo projeto vivem em regiões isoladas, de difícil acesso aos principais polos de saúde nos municípios. Com o Primeira Infância Ribeirinha, conseguimos levar saúde para mais de 1,5 mil famílias, diminuindo, assim, as taxas de mortalidade infantil e contribuindo para o desenvolvimento destas crianças”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato.
Qualidade de vida – O superintendente-geral da FAS, Virgílio Viana, considera o prêmio simbólico, pois mostra a dedicação da equipe do órgão, na melhoria da gestão dos projetos desenvolvidos. “É também algo que nos anima a crescer cada vez mais, para levar eficiência, eficácia e melhorar a qualidade de vida das crianças de populações ribeirinhas, como também, para redução do desmatamento e degradação florestal”, enfatizou.
As ações do PIR contam com a parceria da Johnson & Johnson, Bernard van Leer e Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (Idis). O projeto abrange ações direcionadas aos cuidadores de crianças, por meio do fortalecimento do vínculo entre pais e filhos, além de desenvolver competências dos agentes comunitários de saúde de comunidades ribeirinhas.
A iniciativa já beneficiou mais de 1,5 mil crianças moradoras das Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro, Mamirauá, Amanã, Uatumã, Madeira, Juma, além da Floresta Estadual (Florest) de Maués.