????????????????????????????????????
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com a presença de aproximadamente mil pessoas, o projeto “Mexa-se Dance” colocou o Podium da Arena da Amazônia para ferver no último sábado (26/05). Foram quatro horas de muita dança e atividades esportivas, que teve início às 18h e contou com a participação de 54 professores em um aulão de ritmos gratuito para toda a população. O evento, que foi realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), teve ainda a escolha do rei e da rainha do “Mexa-se Dance” e a participação de sete projetos de dança de Manaus.

De acordo com o secretário da Sejel, Manoel Almeida, o “Mexa-se Dance” é uma grande festa para a população. “O aulão de ritmos preparado para hoje é um grande acontecimento, pois são mais de 50 professores que atuam em todo o Estado, empenhados em levar dança, saúde e alegria para todos. Além de levantar o astral e fazer bem, também é um lugar para criar novas amizades e sentir-se acolhido. O Governo do Amazonas e a Sejel preocupam-se com o bem-estar de cada cidadão e é por isso que o projeto voltou para a rua e, em breve, estará presente no restante dos municípios. Chame sua turma e venha fazer a festa com o Mexa-se Dance”, destacou.

A gerente de projetos da Sejel, Lilian Daniel, afirmou que o “Mexa-se Dance”, agora reformulado, terá continuidade em várias zonas da cidade. “Hoje (26/05), tivemos um ‘esquenta’ para o que vai ocorrer em outras localidades de Manaus. As atividades do ‘Mexa-se Dance’ irão acontecer todas as terças e quintas-feiras, a partir desta terça-feira (29/05), das 19h às 21h, em seis polos da capital, que são a Bola do Produtor (entre as zonas norte e leste), o conjunto residencial Viver Melhor 1 (zona norte), o bairro Lírio do Vale (zona centro-oeste) e o bairro Novo Aleixo (zona norte). As aulas são totalmente gratuitas”, explicou.

A professora de dança Adriana Silva, de 23 anos, falou da paixão pela dança e da felicidade que sente ao ver suas alunas participando dos aulões. “Dançar é minha vida. Tento passar para minhas alunas um pouco da minha experiência e é maravilhoso quando elas me dizem como a dança tem feito maravilhas em suas vidas. Sem contar que é muito bom para a saúde, aumenta a estima e participar do ‘Mexa-se Dance’, que teve tanta repercussão, é um enorme prazer”, afirmou.

Exemplo – Aos 75 anos de idade, a aposentada Maria Vanda de Souza foi sozinha à Arena e disse que não se arrependeu nem um pouco. “Sou moradora da Vila Amazonas, no bairro Nossa Senhora das Graças, e chamei algumas pessoas para me acompanharem, mas ninguém quis vir, então vim assim mesmo e estou me divertindo muito. Danço desde nova e a dança é uma forma de eu estar sempre saudável e de bem com a vida. Espero que tenham mais e mais eventos como este na cidade”, disse.

Troca de experiências – O professor de educação física e bailarino André Andrade, de 24 anos, disse que adora trabalhar com a comunidade e o “Mexa-se Dance” foi uma forma de trazer seus alunos e expandir as aulas. Há nove anos ensinando a arte da dança, André faz parte do Projeto N e N (Nomes dos fundadores do grupo, Norma e Nadson), do bairro Santo Antônio, na zona Sul, que teve início há três anos e atualmente já tomou conta do local com aulas de dança para os moradores.

“O bom de estar neste aulão é a mistura de ritmos que pode ser percebida tanto por nós, como educadores, quanto pelos alunos, que estão aprendendo. Dessa forma, a comunidade tem contato com outros tipos de danças e outras formas de ensino, até porque cada professor tem seu jeito de ensinar, e isso ajuda no desenvolvimento da dança, além de contribuir para a qualidade de vida da população”, destacou.

Sejel Ativa – Como não podia deixar de ser, o projeto “Sejel Ativa”, que leva à população recreação, lazer e qualidade de vida por meio do esporte, também esteve presente no “Mexa-se Dance” e levou muitas atividades para o aulão de ritmos desse sábado (26/06) no Podium da Arena da Amazônia, com práticas como tênis de mesa, totó, xadrez, minifutsal, minivôlei, entre outros. Além de dançar e praticar esportes, a população contou ainda com serviços de aferição de pressão e massoterapia.

Rei e Rainha – E quem levou a melhor no concurso Rei e Rainha “Mexa-se Dance” foi o casal Karla Macedo e Felipe Soares, representantes do projeto Zumba do T4. A dupla levou para casa troféu e medalhas, além de brindes e o título da competição, que avaliou os quesitos coreografia, sincronismo, indumentária e torcida. Na segunda e terceira posições, com troféus e medalhas, ficaram as duplas do projeto Zumba do Lírio do Vale 2 e do projeto Zumba da Bola do Produtor, respectivamente. Ao todo, seis projetos participaram da competição.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •