Projetos de beneficiamento de pescado levam renda e emprego a Manacapuru e Tonantins - Fato Amazônico

Projetos de beneficiamento de pescado levam renda e emprego a Manacapuru e Tonantins

 
Dois projetos para o beneficiamento de peixe nas cidades de Manacapuru e Tonantins, ambos estimados em aproximadamente R$ 5 milhões, são destaques na pauta da reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), que acontece hoje (14), às 10h, na sede da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti – rua Major Gabriel, nº 1.870, Praça 14 de Janeiro, zona sul), a penúltima a ser realizada este ano.
 
No total, o Codam vai deliberar sobre uma pauta que relaciona 28 projetos industriais com recursos de R$ 649 milhões e geração de 854 empregos prevista ao longo de três anos.
Confirmando uma tendência de interiorização dos projetos destinados às cidades do interior, a pauta da 270ª reunião do Conselho traz duas propostas de criação de plantas industriais, uma em Manacapuru, da Agropecuária Exata, a qual se compromete a beneficiar peixe com recursos de R$ 2 milhões. Em Tonantins, a Indústria e Comércio de Pescado espera também industrializar peixe com investimentos de R$ 3 milhões.
Destaques – A nova pauta do Conselho tem entre outros destaques o projeto da Callidus Comércio e Serviços de Placas para a fabricação de terminal de ponto de venda (sistema de pagamento online) com recursos de R$ 124 milhões e 176 vagas no mercado de trabalho.
A empresa Verde Bike da Amazônia apresentou proposta para a fabricação de bicicletas elétricas no valor aproximado de R$ 11 milhões. A Universal Componentes submete aos conselheiros projeto para produzir esteira rolante elétrica e equipamentos de ginástica para musculação com recursos de R$ 15 milhões.
No acumulado do ano, o Codam aprovou, incluindo a pauta da 270ª reunião, a concessão de incentivos para 148 projetos que somam investimentos de R$ 6.145 bilhões com expectativa de 4.335 vagas no mercado de trabalho.
A reunião anterior foi realizada em agosto deste ano, na qual foram aprovados investimentos estimados em R$ 1.224 bilhão distribuídos por 30 projetos industriais. Os destaques foram os projetos da  Whirlpool Eletrodomésticos, um dos maiores grupos industriais do País, para fabricar no Estado uma máquina para preparação instantânea de bebidas não alcoólicas, em doses individuais. Outro grande grupo, a Positivo Tecnologia obteve autorização para fabricar televisor em cores com tela de cristal líquido com recursos de R$ 238 milhões.
O Codam é responsável pela política de incentivos fiscais do Governo do Amazonas e reúne 18 representantes de diversos setores, como Suframa; Prefeitura de Manaus; entidades de classe, como Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam); Centro das Indústrias do Amazonas (Cieam); sindicatos de trabalhadores e órgãos de fomento e pesquisa.