PROS, de José Melo poderá ser denunciado por propaganda eleitoral antecipada - Fato Amazônico

PROS, de José Melo poderá ser denunciado por propaganda eleitoral antecipada

A Comissão de Fiscalização da Propaganda do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, coordenada pelo juiz Henrique Veiga, é composta pelos magistrados Luís Márcio Albuquerque ,Ana Maria Diógenes e mais 20 servidores que começam a atuar à partir de segunda-feira, quando deverá receber a denúncia de propaganda antecipada contra o Partido Republicano da Ordem Social (PROS), do governador José Melo.

De acordo com as fotos, que o Fato Amazônico recebeu via whatsapp, a cerimônia realizada no auditório da sede da Federação de Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), ontem pela manhã, quando o ex-governador Omar Aziz (PSD) tornou oficial o apoio dele à pré-candidatura de José Melo, que tenta a reeleição, na avenida Joaquim Nabuco, Centro de Manaus, em frente ao evento, havia algo parecido a um comício. O que mais se pode ver em frente ao local, eram pessoas com bandeiras nas mãos e praguinhas (adesivos) pregados nas roupas com o número 90 do PROS, do pré-candidato da situação.

Em outro flagrante das fotografias, enviadas ao Fato, podemos ver várias kombis paradas no Prosamim aguardando para levar as pessoas ao evento de José Melo e Omar Aziz.

Caberá aos juízes Henrique Veiga, Luís Márcio Albuquerque e Ana Maria Diógenes, da propaganda eleitoral, analisarem se o caso trata-se de propaganda antecipada ou não.