Quarteto suspeito de matar ciclista e jogar corpo no Tarumã já está preso - Fato Amazônico

Quarteto suspeito de matar ciclista e jogar corpo no Tarumã já está preso

A morte do ciclista Marcos Aurélio Gusman Pedrosa, 49, encontrado morto na manhã no dia 21 de março, na Cachoeira das Almas, localizada na comunidade Campos Sales, bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus, está elucidada. Ontem, policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, prenderam os quatro suspeitos, que não tiveram os nomes revelados, de participarem do crime.

Marcos Aurélio, desapareceu depois de ter sido assaltado em frente a sua loja, a Ciclista Elétrico, localizada na Rua Emília Ruas, bairro de São Jorge, na Zona Oeste da capital amazonense.

O corpo encontrado por populares dias depois, com as mãos amarradas por um cinto. Segundo a perícia, o empresário foi morto com um tiro na cabeça e teria sido agredido antes de ser alvejado.

A polícia chegou aos acusados graças a imagens captadas por uma das câmeras de segurança do Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS), no momento em abandonaram picape Strada, roubada de Marcos. O veículo foi encontrado em uma rua do Bairro da Paz, na Zona Centro-Oeste.