As autoridades da Indonésia confirmaram nesta quinta-feira, (01/11), a recuperação de uma das caixa-pretas do avião da companhia aérea de baixo custo Lion Air que caiu na última segunda no mar de Java com 189 ocupantes, sem deixar sobreviventes.

O chefe de Investigações e Cooperação do Comitê Nacional de Segurança no Transporte (KNKT), Irdriantono, declarou à Agência Efe que os mergulhadores encontraram o dispositivo com o registro dos dados de voos, enquanto segue a busca pelo outro que contém a gravação das conversas na cabine.

O avião foi encontrado a 30 metros de profundidade depois que ontem foi detectado um sinal consistente nas águas do Cabo Karawang, perto de Jacarta, onde a aeronave caiu.

Especialistas do KNKT analisarão o dispositivo e levarão cerca de seis meses para chegar a uma conclusão sobre o acidente, segundo o diretor do comitê, Soerjanto Tjahjono, mas está previsto publicar um relatório preliminar dentro de um mês.

Ao contrário, Irdriantono opinou que o trabalho poderia durar até um ano.

“Não é fácil, temos que extrair os dados e processá-los, são só números (…) uma vez processados, poderemos transformá-los em gráficos e compará-los com o resto das informações que temos”, explicou Irdriantono.

Até o momento, foram levado ao necrotério 56 bolsas com restos humanos que as autoridades acreditam que pertençam a 10 pessoas, segundo a agência de busca e resgate “Basarnas”.

A pouca visibilidade na água, o solo lamacento do fundo marinho e fortes correntes dificultaram as operações de busca, inconvenientes aos quais se somarão nesta noite as possíveis precipitações anunciadas pela agência de meteorologia indonésia.

Na segunda-feira, o avião da Lion Air com número de voo JT 610, 181 passageiros e oito tripulantes desapareceu dos radares 13 minutos depois de decolar do aeroporto de Jacarta com destino à cidade de Pangkal Pinang, na ilha de Bangka (norte).

Pouco depois, foi confirmado que o aparelho, um Boeing 737 MAX, tinha caído no mar.

Fundada em 1999, a Lion Air, maior companhia aérea de baixo custo de Indonésia, teve seis acidentes menores e um mortal, o ocorrido em 2004, no qual morreram 25 pessoas. (EFE)