Realizações de David Almeida como governador interino do Amazonas o credenciam à sucessão governamental - Fato Amazônico


Realizações de David Almeida como governador interino do Amazonas o credenciam à sucessão governamental

Nove meses e 15 dias é o tempo que falta para as eleições de 7 de outubro. Menos de um ano, portanto.

Amazonino Mendes, atual governador, aposta na reeleição e já até mandou confeccionar o paletó para a posse do quinto mandato. Já pousa, inclusive, de governador eleito.

Mas quando houve falar no nome de David Almeida, que governou o estado do Amazonas, de maio ao mês de outubro do ano passado, logo o ambicioso projeto de Amazonino é desconstruído e o mesmo é tomado por forte processo de sudorese, destilando compulsivamente tal e qual chaleira em elevado processo de ebulição.

E como poderia ser diferente?

Apesar do curtíssimo período à frente do executivo amazonense, o deputado David Almeida extrapolou todas as expectativas, fossem elas dos analistas políticos ou daqueles que apostavam no “retumbante” fracasso do chefe do Executivo Estadual.

E assim, com serenidade, modéstia, responsabilidade e com os pés no chão, David Almeida deu início a difícil missão de governar do Amazonas em meio a um turbilhão de problemas até a realização e a posse do novo governador, eleito em eleição suplementar por força da cassação de José Melo.

Os resultados foram imediatos. Novos veículos foram destinados à segurança pública aos municípios de Iranduba, Itacoatiara, Manacapuru, Parintins, Nova Olinda do Norte, Careiro Castanho, Novo Airão, Anori, Beruri, Borba e Anamã.

Nesse mesmo período, as instalações de um presídio, com capacidade para 571 pessoas, localizado na BR-174, com uma ala completa para tratamento de detentos com problemas de dependência química, foram iniciadas.

Mesmo com um orçamento equivalente a R$ 1,5 bilhão, menor do que ao do ano anterior (2016), os resultados da gestão David Almeida conseguiram imprimir novo ritmo de trabalho com resultados significativos, principalmente, nas áreas da saúde e da segurança pública.

E foi com esse espírito empreendedor que o governo interino de David Almeida conseguiu impulsionou as obras duplicação AM-070 e melhorar o acesso de 30 ramais em 16 municípios, à exemplo do ramal do Arapapá, em Manacapuru, do Janauari em Iranduba, da ZF 9, no Rio Preto da Eva e asfaltamento das ruas em quase todos os municípios.

Por isso, David Almeida, responsável pela implantação do Centro de hemodiálise e do Centro Cirúrgico do hospital Dalphina Aziz, incomoda tanto não só o filho do longínquo, sofrido e esquecido Juruá, mas também outros postulantes ao governo do estado que chegaram ao Amazonas arrastados por outras correntes migratórias.