Roberta Rodrigues não conseguiu conter as lágrimas no “Encontro”, da TV Globo, nesta segunda-feira (11), ao mencionar a forte chuva que atingiu o Rio de Janeiro na semana passada. Ao relembrar o apelo que fez nas redes sociais pelo povo do Vidigal, a atriz desabafou acerca da negligência dos órgãos públicos com a comunidade.

“Quando cheguei lá, vi o tamanho da destruição e não tinha nenhum órgão público prestando assistência. Na hora que gravei aquele vídeo, foi um apelo para qualquer pessoa que estivesse em casa. As pessoas não queriam sair das casas porque aquilo é a vida delas. Me matou pensar que eu estava numa casa segura e ver tanta gente sofrendo. Queria pegar todo mundo e teletransportar para outro lugar”, disse.

E continuou: “Não perdi a esperança no nosso país, mas descobri uma esperança que não está nos nossos governantes. O povo brasileiro tem que entender que a gente não pode mais esperar. Essa rede de dar as mãos e ir juntos é real. No Brasil as coisas só funcionam quando a gente se junta”.

A artista desabafou também sobre a tragédia de Brumadinho. “Não estou conseguindo mais parar de chorar na vida e isso já tem um tempo. São muitas coisas que a gente tem passado, acho que os brasileiros estão cansados de sofrer. Essa dor que estou sentindo não é só pelo Vidigal, é desde o ano passado que começou toda uma turbulência, as pessoas se agredindo, a gente tem isso nas redes sociais, aí veio a questão de Brumadinho… Sinto a dor do próximo, […]”, lamentou.

Vale lembrar que, na última sexta-feira (8), Roberta usou as redes sociais para fazer um apelo. Aos prantos, a atriz mostrou a vulnerabilidade do Vidigal após as fortes chuvas que atingiram o local. “É um estado de calamidade. As pessoas estão precisando de tudo. Ainda tem muitas pedras para rolarem. Pode acontecer uma catástrofe e ninguém apareceu. Tem muita gente desesperada”, afirmou.

E não parou por aí: “Preciso que a defesa civil venha aqui. Eu sendo pessoa pública, as pessoas ouvem mais”. (MSN)