SAMU realiza Curso de Voluntários de Emergência no Aeroporto Eduardo Gomes - Fato Amazônico


SAMU realiza Curso de Voluntários de Emergência no Aeroporto Eduardo Gomes

Com a proposta de preparar os colaboradores do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, zona Oeste, para atuar como socorristas, na prestação de primeiros socorros em eventos de emergência, a Equipe do Núcleo de Educação Permanente de Urgência do SAMU 192 Manaus realizou, ao longo desta semana, o Curso de Voluntários de Emergência (CVE).

Ministrado no auditório do aeroporto, o curso foi uma iniciativa da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), que solicitou a parceria do Samu, sendo voltado para os servidores e colaboradores da Infraero e Corpo de Bombeiros. Também participaram como convidados, técnicos do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), Secretaria de Estado da Saúde (Susam), terceirizados e militares do Exército Brasileiro e Aeronáutica.

As principais técnicas ensinadas foram o atendimento a Paradas Cardiorrespiratórias (PCR), Obstrução de Vias Aéreas por Corpo Estranho (OVACE) com as manobras de ressuscitação cardiopulmonar, atendimento a traumas como fraturas, entorse, luxação, queimaduras, ferimentos gerais e amputações. Sangramentos, controle de hemorragias, transporte e atendimento a múltiplas vitimas, Protocolo Star (triagem e atendimento de vítimas) e os limites sobre o que um socorrista iniciante pode executar.

A chefe do Núcleo de Educação Permanente de Urgência do SAMU 192 Manaus, enfermeira Leda Sobral, que coordenou o curso explicou a funcionalidade das técnicas. “O curso, como um todo, e as técnicas, vêm para capacitar um grupo de pessoas para atuar como socorristas no aeroporto, na prestação dos primeiros socorros, até que a ajuda especializada chegue, sendo fator de importância na vida da vitima”, ressaltou.

Para a profissional de Serviço Aeroportuário, Mônica Hara, o curso foi uma oportunidade de aprimoramento. “O curso é de extrema importância, trazendo uma oportunidade de aprendizagem com a equipe do SAMU, o que veio para agregar o conhecimento. Durante os seis anos que trabalho no aeroporto, nunca presenciei uma situação de emergência, mas, hoje, com o curso me sinto mais capacitada”, avaliou.