O Santos aposta em parcela dos direitos econômicos para viabilizar a permanência de Dodô, emprestado pela Sampdoria-ITA até dezembro deste ano.

O Peixe iniciou a negociação com os representantes do lateral-esquerdo na última sexta-feira e sugeriu uma “fatia” dos direitos ao jogador após a compra junto aos italianos por 2 milhões de euros (R$ 8,5 mi), além de luvas pela assinatura de um contrato por cinco anos.

Essa é a forma de tentar convencer Dodô a ficar, mesmo com diferença gritante entre o salário na Europa com a quantia oferecida pelo Alvinegro. Atualmente, o clube da Baixada Santista arca com R$ 130 mil – o equivalente a 20% do total, de cerca de R$ 650 mil.

Com parte dos direitos econômicos, Dodô poderia lucrar em uma futura negociação – situação vista com bons olhos pelos empresários, já que o ala quer continuar no Brasil. O Santos tem a concorrência do Flamengo.

Dodô tem família santista e está feliz com sua temporada, porém, ele, seu pai e os empresários estavam descontentes com a forma com que o Peixe lidava com o fim do contrato de empréstimo. A recente declaração do presidente, com o pedido pelo Whatsapp do atleta, causou irritação.

(Gazeta Esportiva)