São Paulo aborta plano europeu e põe Milton Cruz por até quatro jogos - Fato Amazônico

São Paulo aborta plano europeu e põe Milton Cruz por até quatro jogos

Gazeta Esportiva – A definição da saída de Muricy Ramalho, ontem (6), fez a diretoria do São Paulo desistir do plano de contratar um técnico europeu. O vice-presidente de futebol do Tricolor, Ataíde Gil Guerreiro, explicou que não é possível contratar um treinador do exterior neste momento e anunciou que o auxiliar Milton Cruz comandará o clube nos próximos jogos.

“O Milton é o técnico por quarto ou três jogos, dependendo da velocidade para contratarmos”, afirmou o dirigente, admitindo que a colocação do assistente como interino foi definida pela falta de opções que o clube observa no mercado.

Ainda nesta segunda, Ataíde entrou em contato com um profissional, que rejeitou a oferta. “Já conversei com o estrangeiro que eu gostaria, mas ele não pode vir. Esqueçam o nome. Meu projeto era para fazer isso com calma. Ele (Muricy) falou que queria parar em dezembro, e eu traria um de ponta europeu, mas abandonamos o projeto”.

Muricy Ramalho havia combinado com a diretoria que ficaria até o fim de seu contrato, no término desta temporada, quando se afastaria do futebol para cuidar da saúde. Porém, como não vinha conseguindo lidar com os problemas clínicos, o treinador se reuniu com a diretoria nesta segunda e deixou o cargo.

“Temos grandes técnicos brasileiros, mas eu queria um europeu para dar um choque diferente. Assim como os brasileiros vão se reciclar na Europa, queria um de lá para fazer a reciclagem. O Carlos Miguel (Aidar, presidente) estava de acordo”, declarou o vice-presidente. Como espera um treinador renomado, Ataíde sabe que precisa definir agora um brasileiro com expectativa de longo prazo, sem chance de um europeu.

“Não posso querer técnico de ponta só até o fim do ano. Meu projeto (de Europa) foi abandonado. Ficaria com o Muricy até dezembro, porque ele queria descansar. Em setembro, eu começaria a procurar um europeu. Infelizmente, aconteceu isso no meio do caminho. O projeto morreu, pode acontecer só em um futuro longínquo”, acrescentou.

O dirigente ainda afirmou que não vê hipótese de contratar um conhecido ex-são-paulino que está há muito tempo na Europa. “O Leonardo é nosso amigo pessoal e não tem a mínima vontade de voltar ao Brasil”, afirmou.

Ataíde também negou ter sondado outro profissional. “Não estou pensando em nomes ainda, mas nunca pensei em Mano Menezes”, comentou. O dirigente quer o substituto de Muricy Ramalho com rapidez, mas sem se precipitar, até porque confia em deixar Milton Cruz na função por enquanto.

“O mais rápido possível seria importante, mas não vamos fazer loucura por causa do tempo. Quem for contratado virá com pés no chão, dentro de um projeto que vamos combinar com ele”, completou.

Assim que terminou sua entrevista coletiva, nesta segunda, Ataíde Gil Guerreiro seguiu direto para o campo e conversou rapidamente com Milton Cruz, que já dirigia o trabalho dos atletas.