Há seis jogos sem triunfar, o São Paulo tentará finalmente reagir no Campeonato Brasileiro nesta sexta-feira (26/10), diante do Vitória, em Salvador. O retrospecto contra o adversário, aliás, pode animar o time tricolor, que impõe uma longa freguesia ao clube baiano.

Em 37 confrontos pela competição, disputados entre 1972 e 2018, o São Paulo contabiliza 26 vitórias, quatro empates e apenas sete derrotas. Neste período, os paulistas marcaram 80 gols e sofreram 41.

Em um recorte mais recente, o Tricolor venceu oito dos últimos dez embates com o Leão, que conquistou duas vitórias. A última delas ocorreu no Brasileirão de 2016, com dois gols do atacante Marinho, atualmente no Grêmio. Desde então, porém, amargou três reveses seguidos.

O encontro mais recente entre as equipes terminou com triunfo tranquilo do São Paulo. No dia 12 de junho deste ano, no Morumbi, os comandados de Diego Aguirre derrotaram o Vitória por 3 a 0, com dois tentos de Nenê, hoje reserva, e outro de Everton, que se recupera de lesão na coxa esquerda.

No estádio do Barradão, palco do duelo desta sexta, o histórico é de extremo equilíbrio pela competição nacional. Em 14 partidas realizadas no estádio, entre 1996 e 2017, os visitantes acumulam sete vitórias e sete derrotas.

Amargando uma série de quatro empates e dois reveses no Brasileirão, o São Paulo caiu do primeiro para o quarto lugar, somando 53 pontos, nove a menos que o líder Palmeiras e apenas um a mais que o Grêmio, quinto colocado.

Praticamente fora da disputa pelo título, o Tricolor já adotou o discurso de focar na conquista da vaga direta para a Copa Libertadores, por meio do G4. Para isso, no entanto, a equipe precisa reagir de forma imediata e ampliar a freguesia do Vitória. (Gazeta Esportiva)