Sargento do Batalhão de Guarda da PM libera soldado acusado de tentativa de latrocínio para ir a DIP e acaba preso em flagrante - Fato Amazônico

Sargento do Batalhão de Guarda da PM libera soldado acusado de tentativa de latrocínio para ir a DIP e acaba preso em flagrante

O comandante da guarda do Batalhão de Guarda da Polícia Militar, sargento B.Moreira, foi preso ontem depois de liberar o policial militar Rodrigo Luiz da Silva Góes, de 24 anos, acusado de tentativa de latrocínio na última segunda-feira (20), para ir ao 15° Distrito Integrado de Polícia registrar um Boletim de Ocorrência.

De acordo com fontes do Fato Amazônico, o soldado teria pedido ao sargento comandante da guarda para ir ao DIP registrar um BO e foi autorizado a ir escoltado a delegacia que fica localizada na Avenida Margarida, s/n, Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus, na mesma via do Batalhão de Guarda, onde o policial está preso.

O oficial que estava como superior de dia da Polícia Militar, foi acionado e se deslocou até o Batalhão de Guarda, onde ao tomar conhecimento da liberação do PM deu voz de prisão ao sargento B.Moreira, que foi levado ao Departamento de Justiça e Disciplina (DJD), onde o flagrante foi lavrado.

A tentativa de latrocínio

O policial militar Rodrigo Luiz da Silva Góes, lotado na 22ª Companhia Interativa Comunitária, foi preso em flagrante na última segunda-feira (20) quando estava sendo atendido no Hospital de Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste de Manaus, acusado de tentativa de latrocínio e assalto a um posto de gasolina de bandeira Atem.

De acordo com informações de policiais do 12º Distrito Integrado de Polícia, onde o auto de prisão em flagrante foi lavrado, no posto de gasolina, o PM trocou tiros com o segurança, que não teve o nome revelado, depois de uma tentativa de assalto.

Policiais da 23ª Companhia Interativa Comunitária receberam a denúncia de que um posto de gasolina estaria sendo assaltado. Ao chegarem no local, um vigilante do posto contou que um homem a bordo de uma motoclicleta tentou roubar sua arma e teria lhe atingindo com alguns tiros, fugindo em seguida. Dois disparos atingiram o braço do vigilante. A vítima reagiu e, para se defender, também disparou contra o criminoso.

Os PMs receberam a informação de um homem com as mesmas características estaria no Hospital Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste. Os policiais se dirigiram até a unidade de saúde e constataram que o suspeito era na verdade o soldado Rodrigo Góes, lotado na 22ª Cicom, que foi preso em flagrante.

Veja o vídeo da tentativa de latrocínio