Seap implementa patrulhamento diário em área da mata no entorno das unidades prisionais da capital - Fato Amazônico


Seap implementa patrulhamento diário em área da mata no entorno das unidades prisionais da capital

Policiais militares e servidores da área operacional lotados na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) deram início, neste sábado (28/04), ao patrulhamento rural nas áreas de mata no entorno das unidades prisionais localizadas no km 8 da BR-174 e na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP). A ronda terrestre implantada ocorrerá diariamente com equipes nos turnos matutino, vespertino e noturno.

De acordo com o secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel da Polícia Militar, Cleitman Coelho, as patrulhas tem o objetivo de atuar na prevenção de ações que possam desestabilizar o sistema prisional do Amazonas. “A Seap vem desenvolvendo desde o ano passado diversos procedimentos de controle e ordem, como revistas nas unidades, rondas internas, aquisições de equipamentos de segurança e acompanhamento por vídeo monitoramento. As rondas terrestres no perímetro externo às unidades vão reforçar ainda mais a política de segurança da Seap”.

Com o patrulhamento armado realizado pela Coordenação do Sistema Penitenciário (Cosipe) e Departamento de Inteligência Penitenciária (Dipen), a Seap busca se antecipar para evitar movimentações de tentativas de fuga por meio de túneis escavados de fora para dentro das unidades e vice-versa, arremessos externos de objetos proibidos pelas muralhas, e também para conhecer possíveis rotas nas matas que possam ser usadas por presos em fugas.

O secretário Cleitman Coelho reforça ainda que a patrulha será realizada todos os dias, mas que será intensificada de sexta a domingo, quando ocorrem os dias de visitas nas unidades, por conta da grande movimentação de pessoas no ramal. “Na sexta-feira é o dia que o Centro de Detenção Provisória de Manaus II (CDPM II) recebe visitas e as demais unidades recebem aos sábados e domingos. Por conta disso nossa atenção é redobrada, pois sabemos que existe um fluxo maior nas unidades”, explicou Cleitman Coelho.

Ações de segurança – A Seap vem intensificando desde o ano passado as revistas nas unidades prisionais, tanto nos procedimentos nas celas dos presos com operações rotineiras em parceria com a Polícia Militar do Amazonas (PMAM), quanto nos familiares de detentos que circulam em todas as unidades prisionais durante a semana para entrega de materiais, e nos finais de semana para as visitas. Com isso, a secretaria vem evitando a entrada de materiais ilícitos nas unidades.

As ações de segurança visam também promover melhorias para os visitantes. A Seap aumentou o número de agentes de socialização nas unidades prisionais para dar mais celeridade nos procedimentos de revista, possibilitando que as visitas permaneçam menos tempo nas filas aguardando. Para maior comodidade dos parentes que frequentam as unidades nos finais de semana, foi disponibilizado mais um ônibus para o transporte das visitas no deslocamento da entrada da barreira até as unidades prisionais, com isso os parentes dos detentos têm  agora três ônibus a disposição para o deslocamento até os presídios de destino.

Denúncias – A secretaria vem realizando o trabalho de distribuição de informativos com o número do Whats-Denúncia da Seap (99297-3068) nos finais de semana de visitas. As denúncias recebidas têm colaborado com o trabalho de prevenção que vem sendo desenvolvido, com verificação constante dos informes pelos policiais e servidores que atuam na Seap.

Unidades prisionais da capital – Atualmente a Seap possui seis unidades prisionais e duas alas que funcionam como unidades, na extensão do km 8 da BR-174, que liga Manaus a Boa Vista. Dessas unidades, apenas duas são femininas. No ramal estão localizados os Centros de Detenção Provisória Feminino (CDPF), de Manaus (CDPM) e de Manaus II (CDPM II), além do regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e Penitenciária Feminina de Manaus (PFM). A Central de Recebimento e Triagem (CRT) que funciona como porta de entrada do sistema prisional para presos do sexo masculino e a Enfermaria Psiquiátrica, que realiza a custódia de presos internados por ordem judicial para realização de pericia médica, funcionam nas dependências do CDPM. Ao todo cerca de 3.750 presos estão alojados nas unidades da BR-174. Na zona leste a Seap possui a Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), que atualmente possui 1.207 homens presos.