Maués – Com a suspensão do Processo Seletivo Simplificado (PSS) o início do ano letivo da rede municipal está comprometido. A informação é do Secretário Municipal de Educação de Maués, Luís Gonçalves, que explica a necessidade da realização do processo, uma vez que o município não possui professores concursados para atender a demanda.

“O município possui 4 mil alunos na área urbana e 9 mil na área rural e não há professor concursado para atender a demanda. Não é uma exclusividade de Maués, o Estado não tem número suficiente e está oferecendo carga dobrada por não suprir a demanda”, explicou o secretário.

A suspensão por meio de liminar foi determinada pelo conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado Alípio Reis Firmo Filho na tarde de ontem. O processo seletivo suspenso contrataria 328 professores, 120 professores indígenas e 403 servidores para a secretaria, entre eles 57 assistentes administrativos, 76 auxiliares de serviços municipais, 57 cozinheiros e 48 vigias.

O secretário informou que aguarda a notificação e que teve conhecimento da informação através das redes sociais. Ele irá reunir com a procuradora do município Anacley Garcia para apresentar a justificativa ao TCE que atendeu a três representações do Ministério Público.

Gonçalves, explicou que todas as erratas foram publicadas no Diário Oficial e que o último prazo para inscrição foi 18 de fevereiro. Ele assegurou que o prefeito Pe. Carlos Góes está concentrando esforços para realizar o concurso público. “O ideal é que o município realize o concurso público, mas por conta de uma administração desastrosa que foi deixada em 2012, e com dotação orçamentária confusa tivemos que retardar a realização do concurso”, concluiu.