Secretário de Segurança terá de dar explicações a deputado a respeito de invasão Rádio Comunitária no Mutirão por PMs - Fato Amazônico

Secretário de Segurança terá de dar explicações a deputado a respeito de invasão Rádio Comunitária no Mutirão por PMs

O deputado José Ricardo Wendling (PT) está encaminhando ofício à Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) solicitando explicações sobre a invasão da Polícia Militar, na tarde de ontem (26), à sede da Rádio Comunitária A Voz das Comunidades, no Mutirão, Zona Norte.

“Estou indignado e ao mesmo tempo solidário com todos os radialistas da rádio, que sofreram coação da polícia. Como podem invadir um local sem mandado algum da justiça e depois dizer que foi engano? Qual o preparo da nossa polícia? Isso foi um absurdo”, disse o parlamentar.

A invasão, segundo funcionários da rádio, teve a participação de pelo menos dez policiais armados, que arrombaram a porta da recepção da emissora e abordaram os radialistas que apresentavam programa no horário. Houve interrupção do programa e os apresentadores reclamam que foram coagidos pelos policiais armados.

“Recebi hoje funcionários da rádio, para saber os detalhes de toda essa situação, e na segunda abriremos espaço para que falem aqui na tribuna da Assembleia. Essa história não pode ‘passar em branco”.

Entenda o caso

Policiais militares armados, do Comando de Operações Especiais (COE) e da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) invadiram ontem (26) sem mandado judicial, o estúdio da rádio comunitária Voz das Comunidades, localizada no bairro Amazonino Mendes (Mutirão), na Zona Norte de Manaus.

De acordo com o diretor da rádio, Ivan Brito, que não estava no local, disse que cerca de 10 pessoas, um bebê e mais o locutor que estavam na rádio viveram momento de pânico com os policiais todos armados apontando armas para os presentes.