Secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, não cogita adiar o primeiro jogo da Copa do Mundo - Fato Amazônico

Secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, não cogita adiar o primeiro jogo da Copa do Mundo

Que as obras para sediar a Copa do Mundo deste ano atrasariam todo mundo já sabia, mas poucos imaginariam que a demora a entregar os palcos do Mundial chegaria inclusive a colocar em xeque a realização do torneio. Questionado sobre a situação, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, não cogita adiar o primeiro jogo da competição, mas novamente lamenta os atrasos.

“Não há possibilidade de adiar o jogo de abertura. Temos um calendário de jogos a cumprir até o dia 13 de julho, então não pode haver adiamentos. Talvez algumas coisas podem não estar totalmente prontas a tempo para o início da Copa do Mundo, mas não tem como adiar”, garante.

A preocupação da entidade máxima do futebol se dá devido à demora da conclusão da Arena Corinthians, que sediará a partida entre Brasil e Croácia no dia 12 de junho, na primeira partida da Copa do Mundo. Diante da insistência das perguntas sobre o atraso, Valcke deixa transparecer a irritação com o mau planejamento. “Digo de novo, não estamos prontos. Se quiserem que eu resuma em apenas uma frase: não estamos prontos”, finaliza.

Se a finalização do palco paulista do Mundial já está quatro meses atrasada, o cenário poderia ser ainda pior. Segundo o chefe dos auditores e autoridade maior do Ministério do Trabalho, Luís Antonio Medeiro, o estádio localizado em Itaquera só não está interditado porque precisa estar pronto em junho.

“Se esse estádio não fosse da Copa os auditores teriam feito um auto de infração por trabalho precário e paralisado a obra. Estamos fazendo de conta que não vemos algumas coisas irregulares”, revela em entrevista à Folha de S. Paulo.